Pessoas físicas podem direcionar percentuais dos seus impostos para fundos voltados a crianças, jovens, idosos, cultura e esportes

Ajudar projetos sociais é mais simples do que se imagina. De acordo com a legislação brasileira, qualquer pessoa contribuinte interessada pode utilizar parte do Imposto de Renda anual para incentivar o funcionamento de projetos que auxiliam a sociedade. A Lei Federal 8.069/1990 aprova a contribuição para o Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente, que financia programas, projetos e ações voltados para a promoção e a defesa dos direitos da criança e do adolescente e suas respectivas famílias. Já a Lei 12.213/2010 institui o Fundo Nacional do Idoso, destinado a financiar os programas e as ações relativas ao idoso com vistas em assegurar os seus direitos sociais e criar condições para promover sua autonomia, integração e participação efetiva na sociedade.

Pessoas físicas podem destinar até 3% do IR devido em doações para o FIA e para o Fundo do Idoso, ajudando instituições filantrópicas diretamente na declaração, sendo necessário apenas preencher um formulário à parte. Durante a realização da declaração do IR, basta selecionar o fundo para qual deseja destinar o percentual. A pessoa escolhe o modelo completo da declaração, checa o valor do imposto devido e confirma a opção “Doações Diretamente na Declaração”. Depois de escolhido o fundo, o sistema emite o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF). O DARF deve ser pago até o último dia de entrega da declaração, junto com o Imposto de Renda. Também é possível apoiar projetos esportivos e culturais, com diferentes percentuais, mas daí a destinação geralmente acontece no final do ano-base.

Responsabilidade social ao alcance de todos
Existem empresas que atuam para tornar a destinação de impostos ainda mais fácil, auxiliando para que pessoas e empresas sejam parte do impacto benéfico à sociedade. A Sauí Responsabilidade Social é uma delas: A empresa foi criada para conectar projetos a objetivos nobres, atuando com gestão de investimentos sociais, captação de recursos, consultorias, treinamentos e ferramentas de gestão.

Simone Nunes, Diretora Geral da Sauí, acredita que fazer essa contribuição com o IR traz muitos benefícios. “Contribuir com projetos sociais é uma forma de praticar a empatia e ter uma visão diferente do mundo, auxiliando pessoas e instituições que dedicam-se a ajudar o próximo. Destinar um percentual do IR é um ato simples, mas que tem um grande impacto.”

A Sauí Responsabilidade Social atua com diversos projetos que colaboram com um ecossistema social colaborativo e próspero, e um deles é voltado a crianças e adolescentes. O Projeto Criança Semente, da Associação Solar Ita Wegman, prevê o atendimento diário para até 75 crianças entre 03 e 07 anos. A ação acontece no contraturno escolar, em escolas públicas de Campo Magro, cidade da Região Metropolitana de Curitiba.

O Projeto Criança Semente utiliza a Antroposofia – filosofia voltada conhecimento da natureza do ser humano e do universo – com atendimentos pedagógicos, artísticos e terapêuticos, para promover chances para que os jovens superem limitações e traumas. O objetivo é proporcionar que as crianças e adolescentes restabeleçam a confiança no mundo, desenvolvendo autoestima, resiliência, autonomia e talentos.

Serviços
Para conhecer mais sobre a Sauí Responsabilidade Social e saber como ajudar esse e outros projetos, acesse https://saui.com.br/
E acesse também o passo a passo de como contribuir:
https://www.instagram.com/p/CdqZ4T8tj4w/