Desenvolvida em parceria com a Secretaria Estadual de Transportes e a Agência Metropolitana de Transportes Urbanos, a campanha leva a mais um meio de transportes o Biodiesel B5.

Foi lançada nesta quarta-feira, 12 de setembro, a campanha “Rio sai na Frente – B5 nas Barcas”, desenvolvida conjuntamente pela Ipiranga, a concessionária Barcas S/A, a Secretaria Estadual de Transportes e a Agência Metropolitana de Transportes Urbanos – AMTU. A campanha levará a mais um modal do sistema de transporte de passageiros do Rio de Janeiro o Biodiesel 5% – conhecido como B5, da Ipiranga. O Biodiesel B5 é uma mistura de 5% de óleo de origem vegetal com 95% de óleo diesel de origem mineral. As principais vantagens para o meio ambiente são redução de emissão de material particulado (10%), Hidrocarbonetos Comuns (5%), Hidrocarbonetos Policíclicos e Aromáticos, Monóxido de Carbono (7%) e Óxidos de Enxofre. Além da diminuição dos níveis de emissão de poluentes locais, vale a pena ressaltar a diminuição dos níveis de emissão de CO2 (3,9%), tido hoje como o principal gás de efeito estufa. Ao lançamento, compareceram o secretário Estadual de Transporte, Júlio Lopes, o superintendente das Barcas S/A, Lauro Nobre, e o diretor-superintendente da Ipiranga, Leocádio Antunes Filho. Em Charitas, o secretário de Transportes abasteceu simbolicamente com o Biodiesel B5 a lancha alusiva ao evento. O uso efetivo do Biodiesel B5 nas embarcações está previsto para começar no início de outubro, após aprovação da ANP. O Biodiesel B5 é mais uma iniciativa da Ipiranga sintonizada com a responsabilidade ambiental. Recentemente a companhia lançou o Cartão Ipiranga Carbono Zero. Com o uso do cartão, os clientes Ipiranga têm a possibilidade de neutralizar o carbono emitido pelos seus veículos. A Ipiranga investiu nos últimos cinco anos mais de R$ 200 milhões em sustentabilidade ambiental e incorporou esse conceito aos seus valores há tempos. Prova disso é seu pioneirismo no abastecimento de GNV, tendo inaugurado o primeiro posto do país em 1991. Em 1998, era de administração Ipiranga a primeira base de distribuição de combustíveis certificada pela norma internacional de gestão ambiental ISO 14.001, em toda a América Latina. Atualmente, praticamente todas as unidades operacionais da empresa são atendidas por um programa próprio de gestão ambiental. Na área de clientes, a empresa desenvolveu um lubrificante para o setor sucroalcooleiro que é biodegradável, e utiliza lubrificantes a granel nos postos de revenda, minimizando o uso de embalagens fracionadas. Aos clientes revendedores também são oferecidos treinamentos sobre segurança e proteção ambiental, e disponibilizados manuais detalhados de operação, manutenção e atendimento a emergências.   Histórico do Biodiesel B5 no RJ 1 ) Uso Rodoviário O uso rodoviário efetivo do Biodiesel B5 foi iniciado em julho de 2007, em 3.500 ônibus da frota do Rio. A Fetranspor já iniciou contatos para que seja autorizada a extensão de garantia de uso além dos 3.500 ônibus iniciais, o que deve acontecer até outubro, ocasião em que será encaminhada à ANP solicitação de ampliação do programa a toda a frota do Estado do RJ, aproximadamente 18.000 ônibus, o que elevará o consumo para mais de 50.000 m3/mês de Biodiesel B5, grande parte abastecido pela Ipiranga.  2 ) Uso Marítimo
 Em agosto foram iniciados entendimentos envolvendo a SETRANS, a Ipiranga e a Barcas S/A para uso do B5 nas embarcações que atendem ao transporte de passageiros na Baía de Guanabara. São 21 embarcações, com consumo estimado mensal de 800 m3 de Óleo Diesel B5 Marítimo. A previsão é que os abastecimentos devem se iniciar até outubro, após aprovação da ANP.