Inteligente-1Surpreendente é o mínimo que se pode dizer de Divertida Mente (Inside Out), filme de animação cuja criatividade vem ilustrada no título nacional, em lançamento no Brasil nesta quinta dia 18 pelaDisney Pixar, um dia antes da estreia nos EUA e depois de ser ovacionado no Festival de Cannes. E está impecável até a dublagem brasileira, com as vozes de Dani Calabresa (Nojinho), Otaviano Costa (Medo), Katiuscia Canoro (Tristeza), Miá Mello (Alegria) e Léo Jaime (Raiva).

Divertida Mente é, sem dúvida, “uma das melhores animações da história da Disney, que vai divertir muito e emocionar pessoas de todas as idades”, como qualifica Andrea Salinas, vice presidente de marketing da Disney (Brasil).

Inteligente-2Bastava o diretor, Pete Docter, para recomendar o filme, pois é o mesmo do sensível UP: Altas Aventuras (Oscar em 2010). No entanto, conta ainda a seu favor um roteiro bastante original, também assinado por Docter, mais Meg LeFauve e Josh Cooley. A história tem por personagens principais cinco sentimentos – Alegria, Tristeza, Raiva, Medo e Nojinho  – que vivem no centro de controle do cérebro de uma garotinha. E eles, no decorrer da aventura conduzida pela Alegria e Tristeza, terão ainda por companhia o amigo invisível, o pensamento abstrato, a depressão, os sonhos e outras surpresas psicológicas. O filme sinaliza, de forma lúdica, a importância de todas as emoções, reservando para a azulada Tristeza o diálogo mais assertivo do filme. Nesse momento, as risadas da plateia dão uma pausa para uma lágrima furtiva rolar na face. Sim, a vida é feita de todas as emoções e expressar a tristeza é muito mais saudável que um antidepressivo. E, em determinado momento, a garotinha (como todo mundo) vai precisar que todas as emoções se unam em harmonia para que a vida seja mais suave.

As crianças vão entender, vão gostar? Vão, sim! Todas, principalmente as que fomos um dia.