Inauguração da trincheira na Mário Tourinho é destacada por vereadores

290
A trincheira na Rua General Mário Tourinho foi inaugurada nesta semana e receberá 62 mil veículos por dia

A inauguração da trincheira da rua General Mário Tourinho, no cruzamento com a avenida Nossa Senhora Aparecida, no Seminário, voltou a repercutir em sessão plenária da Câmara Municipal de Curitiba (CMC). Líder do governo, o vereador Pier Petruzziello (PTB) exibiu um vídeo com o prefeito Rafael Greca. A expectativa é que a nova estrutura viária contribua para a mobilidade urbana da região, por onde passam uma média diária de 62 mil veículos e de 168 mil passageiros do transporte coletivo.

Na avaliação de Petruzziello, esta é a principal obra estrutural concluída pela atual gestão. O líder ainda ponderou ao “fator complicador” da pandemia para o andamento das grandes obras. Primeiro vice-presidente do Legislativo, Alexandre Leprevost (Solidariedade) também parabenizou a Prefeitura de Curitiba: “Sem dúvida nenhuma é um marco a nossa cidade. Um ganho a todos os curitibanos”. Ele chamou a atenção, no entanto, a semáforo no final da trincheira, na fonte de Jerusalém, que poderia gerar engarrafamentos na região.

“As coisas continuam andando [na pandemia]”, observou Mauro Bobato (Pode), presidente da Comissão de Urbanismo, Obras Públicas e TI da CMC, em agradecimento ao secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues. “A cidade nunca está pronta, tem uma dinâmica, e a gente faz parte desta dinâmica”, disse ele.

 

Comitiva da Câmara visita Sesa para cobrar distribuição de vacinas

Entre a chegada no estado e a entrega na prefeitura, as vacinas estão demorando mais que o desejado

“Assim que as vacinas forem chegando, Curitiba vai vacinar. A nossa guerra maior é contra o vírus, que é inimigo de todo mundo”, reagiu Pier Petruzziello (PTB), líder do governo na Câmara Municipal de Curitiba (CMC). Pelo terceiro dia consecutivo, a preocupação sobre o andamento da vacinação foi a tônica, no plenário virtual, quando o debate tangenciou a pandemia e as vítimas da covid-19. “Vamos continuar nos prevenindo”, pediu Petruzziello.

Representante do Executivo na CMC, Petruzziello agradeceu a movimentação do Legislativo junto ao governo do Paraná, fiscalizando a distribuição das vacinas para Curitiba. Uma comitiva da CMC, coordenada por Alexandre Leprevost (SD), e com a presidente da Comissão de Saúde, Noemia Rocha (MDB), e outros parlamentares, se reuniu com o diretor-geral da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Nelson Werner Júnior, na última quarta-feira.

Indiara Barbosa (Novo) questionou porque a Sesa, na última remessa, entre o recebimento das doses pelo governo estadual e a entrega para Curitiba, demorou uma semana para estar à disposição da prefeitura. “É preciso que estejam preparadas para a logística da distribuição das vacinas”, pediu a parlamentar. Nesta semana, após cobrança da CMC e da sociedade, foi divulgado um calendário de vacinação prevendo a aplicação da primeira dose, nos maiores de 18 anos, até o fim de setembro.

 

Vereador quer criar campanha para orientar idosos contra fraudes pela internet

A Câmara Municipal quer criar campanha para evitar que idosos sejam enganados por fraudes pela internet

A capital do Paraná poderá promover uma campanha para orientar idosos contra fraudes na internet. A proposta tramita na Câmara Municipal de Curitiba (CMC) desde março e atualmente está em análise nas comissões permanentes da Casa. O texto determina a divulgação de materiais “produzidos de forma objetiva e de fácil compreensão pelo público maior de 60 anos” em rádio, TV e outras mídias.

Conforme o projeto, os conteúdos serão veiculados por duas semanas, sempre a partir de 1º de outubro, Dia Nacional do Idoso e Dia Internacional da Terceira Idade, sugere a medida. As peças publicitárias deverão ter informações sobre os riscos existentes na internet e no comércio eletrônico.

De acordo com o autor, Nori Seto (PP), os negócios digitais tiveram incremento de 80% no ano passado, a reboque das restrições trazidas pela pandemia, e os idosos, “obrigados a um confinamento rigoroso, passaram a fazer uso das plataformas digitais e foram responsáveis por uma parcela significativa desse incremento no e-commerce e nas operações bancárias eletrônicas”. “Eles não estavam – e ainda não estão – habituados a utilizar as plataformas digitais, acabaram por se tornar vítimas fáceis de golpistas”, completa o vereador.

 

Presidente do Observatório Social defende transparência na gestão pública

Ney da Nóbrega Ribas ocupou a Tribuna Livre para falar sobre o Observatório

“Dar transparência é cumprir a lei. [É] disponibilizar os processos por inteiro: desde a primeira folha até a última.” A afirmação foi feita em sessão plenária da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), nesta semana, pelo presidente do Observatório Social de Curitiba (OSC), Ney da Nóbrega Ribas. A convite da vereadora Indiara Barbosa (Novo), ele ocupou a Tribuna Livre para falar sobre apresentar a instituição e as iniciativas desenvolvidas com foco na eficiência da gestão pública da capital.

Os observatórios sociais são organizados pelo Observatório Social do Brasil (OSB), instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. Atualmente, o OSB está em mais de 150 cidades brasileiras de 17 estados e conta com 3.500 voluntários. As pautas promovidas pela instituição, como fiscalização, cidadania e responsabilidade social, pontuou Indiara Barbosa, “tem grande relação com a Câmara Municipal”.