Hyundai faz rodízio de suspensão de contratos de trabalho

314
Linha de produção da Hyundai em Piracicaba: ritmo reduzido e layoff

A Hyundai fez um rodízio da suspensão temporária de contratos de trabalho em sua fábrica de Piracicaba (SP), para adequar o ritmo da produção ao nível mais baixo de demanda resultante da pandemia de coronavírus. Desde a sexta-feira, 26, voltaram a trabalhar na unidade os funcionários do segundo e terceiro turnos que estavam em layoff há dois meses, desde 27 de abril. Agora serão temporariamente afastados por um mês, de 26 de junho a 25 de julho, cerca de 700 empregados do primeiro turno, que haviam voltado à operação em 13 de maio.

Segundo a Hyundai, o rodízio de layoff foi negociado com o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba (STMP) e está baseado nas regras da Medida Provisória 936 editada pelo governo federal em abril para evitar demissões em massa. Pelo acordo, os afastados continuam a receber 100% do salário líquido, parte paga com fundos do seguro desemprego e outra parte complementada pela empresa.

As equipes administrativas da fábrica de Piracicaba e os funcionários do escritório de São Paulo também voltaram ao trabalho na sexta-feira, 26.

A Hyundai afirma que seguirá observando a recuperação da economia nacional e as orientações das autoridades para o combate à pandemia do novo coronavírus para ajustar o funcionamento de sua fábrica e escritórios, e novas ações poderão ser adotadas em caso de qualquer alteração do cenário atual.