Hyundai e Ineos criam parceria para impulsionar o uso de hidrogênio

372

Objetivo é desenvolver novas possibilidades para o uso do gás; modelo 4×4 da Ineos pode receber propulsão da Hyundai


A Hyundai e a Ineos – fabricante de produtos químicos, petroquímicos e derivados de petróleo, mais conhecida atualmente por ser uma das principais patrocinadoras da equipe Mercedes-Benz na Fórmula 1 – anunciaram na segunda-feira, 23, a assinatura de um acordo que prevê a exploração em conjunto de novas oportunidades no uso do hidrogênio para carros elétricos. Além disso, as duas empresas vão trabalhar juntas para adaptar o sistema de célula de combustível da Hyundai no futuro veículo 4×4 da Ineos, o Grenadier, modelo que teve somente o visual revelado até o momento, e que parece uma cópia do antigo Land Rover Defender.

Pelo acordo, Hyundai e Ineos vão pesquisar novas formas de produzir e de fornecer hidrogênio, assim como desenvolver outras aplicações e tecnologias para o uso do combustível. Seguindo o comunicado, as duas companhias vão procurar, inicialmente, incentivar projetos dos setores público e privado, a fim de criar uma cadeia de valor para o hidrogênio no mercado europeu.

Para a Ineos, a parceria também permitirá avaliar a possibilidade de o seu futuro veículo 4×4, o Grenadier, utilizar o sistema de propulsão com célula de combustível da Hyundai, que equipa atualmente o SUV Nexo, da marca sul-coreana, e que já demonstrou ser eficiente e confiável. A Hyundai, aliás, é uma das líderes mundiais na tecnologia das células de combustível, tendo iniciado a produção em massa de modelos elétricos com esses sistemas em 2013.

“O avanço da Ineos no desenvolvimento de um veículo elétrico de célula de combustível e de um ecossistema de hidrogênio marca mais um avanço para o transporte sustentável e limpo”, afirmou Saehoon Kim, vice-presidente sênior e responsável pelo centro de células de combustível da Hyundai Motor Company. “A Hyundai acredita que isso fornecerá uma opção importante de baixo carbono em uma ampla gama de setores; também esperamos que nossa experiência de décadas com células de combustível atue em sinergia com a experiência da Ineos na área da química, e permita produzir hidrogênio ‘verde’ em massa para as células de combustível do Grenadier”, completou.

Já para Peter Williams, diretor de tecnologia da Ineos, o acordo com a Hyundai representa uma nova oportunidade relacionada com a economia do hidrogênio limpo. “A avaliação de novos processos de produção, assim como aplicações, combinados com nossas capacidades existentes, nos proporciona uma posição única para atender à demanda cada vez maior por fontes de energia acessíveis e de baixo carbono, assim como as necessidades dos proprietários de veículos 4×4 no futuro”, declarou.