Grupo Renault apura faturamento de € 10,4 bilhões no terceiro trimestre

328
Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / Renault

O Grupo Renault divulgou seu faturamento e volumes de vendas do terceiro trimestre na sexta-feira, 23. Segundo a companhia, de julho a setembro foram vendidos 806,3 mil veículos das marcas da fabricante no mundo, o que representa queda de 6,1% na comparação com o mesmo período do ano passado. As receitas trimestrais somaram € 10,4 bilhões, uma redução de 8,2% na comparação com o resultado do mesmo intervalo de 2019.
Apesar disso, o resultado é visto com otimismo pelos dirigentes da empresa, pois indica uma recuperação do mercado. Lembrando que o setor registrou globalmente queda de 4% entre julho e setembro deste ano, enquanto a retração havia sido de 28% nos seis primeiros meses do ano.

“Este terceiro trimestre destaca a evolução da nossa política comercial, que agora privilegia a lucratividade ao invés dos volumes; nossa performance em veículos elétricos, o excelente lançamento dos nossos modelos com motorização híbrida, nossas reservas de liquidez e o espírito positivo de nossas equipes nos dá confiança na capacidade do grupo de iniciar sua recuperação”, afirmou Luca de Meo, CEO da Renault.

Na Europa, enquanto o mercado apresentou retração de 5% no trimestre passado (sempre na comparação com o mesmo intervalo do ano anterior), o grupo Renault apurou queda um pouco menor, de 2,9%, e a participação no mercado cresceu 0,2 ponto, passando para 10,3%. Entre as marcas, a Renault conseguiu aumentar as vendas em 0,8% por conta dos bem-sucedidos Clio, Captur e o elétrico Zoe. Já a Dacia teve redução de 9,9% no número de veículos comercializados e isso se deveu ao grande número de carros vendidos no terceiro trimestre de 2019, o que prejudicou a comparação com o resultado deste ano, segundo a empresa.

Já nos mercados fora da Europa, o grupo Renault registrou redução de 9% nas vendas, causada principalmente pelo resultado no Brasil, onde houve retração de 50,9% no período. Na Rússia – o segundo maior mercado da empresa no mundo – a Lada obteve alta de 4,5%, superior, portanto ao mercado, que cresceu 3,7%. Naquele país, o grupo Renault é líder na participação de mercado, impulsionado pelos modelos Granta e Vesta, da Lada, os mais vendidos por lá.

Na Turquia, outro país importante para o grupo Renault, a empresa conseguiu aumentar as vendas em 131,1%, acompanhando a recuperação do mercado, que vem ocorrendo de forma bastante acelerada, com aumento de 178% nas vendas no terceiro trimestre.

A divisão automotiva do Grupo Renault apurou faturamento de € 8,9 bilhões no terceiro trimestre, com recuo de 7,4%, mas esse número não inclui o resultado da russa Avtovaz, cujo faturamento foi de € 663 milhões, com queda de 16,2% no período. Os serviços de mobilidade, por sua vez, contribuíram com € 5 milhões para o faturamento do grupo.