O cantor pop britânico George Michael pediu para que uma entrevista em que ele discute seus temores de ser portador do vírus HIV seja retirada de um documentário da BBC.

A emissora de televisão confirmou que a entrevista não vai mais ser incluída no documentário Stephen Fry: HIV and Me.

O ex-parceiro de Michael, o brasileiro Anselmo Feleppa, morreu em conseqüência da Aids em 1995.

"Ele sentiu que essa era uma experiência pessoal demais", disse um porta-voz do cantor.

"Pessoal demais para a família de Anselmo rememorar", afirmou.

Quando o documentário foi anunciado em julho, a BBC revelou detalhes da entrevista.

"George disse que não acredita em testes", disse o produtor, Ross Wilson.

"Ele disse que acha que a esperar por resultados é (uma dor) excruciante e que não fazia teste desde pelo menos 2004 por temores de poder ser soropositivo."

O programa vai examinar como o vírus HIV está se propagando e mostra o ator Stephen Fry se submetendo a um teste.

Em junho, Michael foi condenado a cem horas de serviço comunitário e teve a carteira de motorista suspensa por dois anos depois de admitir que estava ao volante sem estar apto para dirigir.

George Michael atribuiu seu estado a "cansaço e medicamentos".