Alocação de Profissionais de Tecnologia e aplicativo de Prova de Vida são foco para crescimento no mercado latino-americano

A Gateware, empresa curitibana de tecnologia da informação (TI), inicia processo de expansão na Argentina, onde já tem unidade, com foco no mercado de Alocação Profissional e no uso do aplicativo que realiza Prova de Vida, Recadastramento Digital e Consulta de Óbito, o LivID. Para liderar a operação, a empresa conta agora com Mariano Espinoza como gerente comercial para o mercado argentino.

Espinoza mora no Brasil há 20 anos, mas sempre teve contato com o país de origem. O profissional começou a trabalhar em 2002 no mundo corporativo brasileiro, em empresas do segmento tecnológico e foi ainda consultor externo ao longo da trajetória.

Desde a primeira empresa em que ingressou, em 2002, na Softexpert, se especializou no mercado da América Latina. Quando atuou na Xtrategus Group em Curitiba, foi premiado pela Associação Comercial da cidade em 2009 como empresa exportadora de software. “Atuei comercialmente em muitas empresas e nas suas internacionalizações, sempre trabalhando na parte comercial e diretamente com sistemas, softwares, infraestruturas, nuvem, serviços, ERP, SAP, e assim por diante”, destaca o profissional que também trabalhou nas multinacionais Thomson Reuters (Mastersaf) e na Sonda IT uma das maiores integradoras de TI da América Latina.

O mercado argentino, assim como os demais de outros países da América Latina, é muito similar ao brasileiro. “Eles não diferem muito das demandas e necessidades que cada empresa tem e em relação à chegada das inovações. Isso se deve à realidade do mundo globalizado, que apresenta os mesmos desafios”, explica Espinoza.

A suíte GW Outsourcing para alocação de mão de obra qualificada será o primeiro foco de atuação, e o segundo será o LivID, o aplicativo que realiza Prova de Vida, Recadastramento Digital e Consulta de Óbito por meio da inteligência artificial. “Essas duas frentes são as responsáveis por viabilizar negócios, porque o mercado na Argentina está muito aquecido com forte demanda”, informa, destacando o levantamento sobre o país recém apresentando internamente. Em 2025, estudos apontam que a demanda por profissionais de TI no país chegará a 700 mil. “Isso demonstra que o mercado já está brigando por esse recurso e vamos recrutar argentinos”, avalia.

Os segmentos de atuação na Argentina com maior demanda são do agronegócio, bancos, fintechs, seguradoras, indústria, laboratórios e farmacêuticas. Nessa, linha, conhecimento e networking no mercado são duas ferramentas que diferenciam a atuação de Espinoza. “Mapear as empresas e conhecer o que elas precisam de nossas ofertas foi fundamental. Detectamos o quanto precisam de nossos serviços, o que já está tracionado no planejamento”, diz.

“O meu trabalho como gerente comercial é abrir novos caminhos lá e buscar oportunidades. Temos um segmento muito grande a desenvolver na América Latina”, aponta.

Mariano Espinoza atuou também na Xtrategus Group, Microcity e Prime Control. Na Argentina, a Gateware, atende um contrato global da AB InBev, cujos recursos são compartilhados com a marca Quilmes.

 

Sobre a Gateware – Focada em tecnologia e inovação, a Gateware foi fundada em 2000. Com matriz localizada em Curitiba, no Paraná, também possui unidades em São Paulo, Rio de Janeiro, Argentina e EUA. Atualmente conta com mais de 140 funcionários e atua em quatro suites: GW Value Strategy (PMO Gestão de Projetos e GMO Gestão de Mudanças), GW Outsourcing (Alocação e Hunting de Profissionais de TI), GW Solution (Aplicativo LivID que realiza Prova de Vida e Recadastramento Digital por meio do reconhecimento facial e inteligência artificial, e a Consulta de Óbito em todo território nacional) e GW Labs (Fábrica de Softwares Multiplataforma).