gastronomia-nacional-2Os Banquetes do Imperador – A Formação da Gastronomia Brasileira, reunindo painéis fotográficos e textos que apresentam alguns livros e vários cardápios do século XIX colecionados por D. Pedro II, é uma exposição que pode ser degustada na Casa Romário Martins. O acervo é baseado na pesquisa que resultou no livro de André Boccato, em coautoria com Francisco Lellis.

A coleção está organizada em menus de navios, menus no exterior  e menus no Brasil. Os cardápios brasileiros incluem festins oficiais, inaugurações de estradas de ferro e eventos sociais. Um deles é o Menu Abolicionista, que contém a primeira citação do churrasco gaúcho de que se tem notícia. Outro é o Banquete da Ilha Fiscal, de triste fama. Pelos menus brasileiros se constata a reprodução do que era sucesso na Europa, ainda que existissem tentativas de valorização de ingredientes locais.

André Boccato, que também é o curador da mostra, estará em Curitiba para falar sobre o tema nesta quarta dia 20, às 19h, na Casa Hoffmann, em Santa Felicidade, com entrada franca.

A história de Boccato também é interessante: trabalhou na “imprensa nanica” (Opinião, Versus, Movimento), abriu editora em 1980 especializada em poesia e arte, foi diretor do Museu da Imagem e do Som de SP e das Oficinas Culturais Oswald de Andrade, lecionou fotojornalismo na PUCSP, editoração na USP e  antropologia da alimentação na Universidade Estácio de Sá, em São Paulo.

Experimente: Casa Romário Martins, no Largo da Ordem, e  Casa Hoffmann, à Rua Claudino dos Santos, 58.

gastronomia-nacional-3