As exportações brasileiras somaram US$ 3,143 bilhões na semana passada, com queda de 9,73% em relação às vendas da semana anterior, que teve quatro dias úteis.

As exportações brasileiras somaram US$ 3,143 bilhões na semana passada, com queda de 9,73% em relação às vendas da semana anterior, que teve quatro dias úteis. Em contrapartida, as importações cresceram 17,69% na mesma base de comparação, o que resultou em saldo comercial de US$ 462 milhões na segunda semana de setembro.

Houve, portanto, redução de 61,62% em relação ao saldo de US$ 1,204 bilhão contabilizado na semana anterior, e estabeleceu a média diária mais baixa do ano: de US$ 92,4 milhões. No mês, o saldo soma US$ 1,666 bilhão, e no acumulado do ano, sobe para US$ 29,179 bilhões – US$ 1,389 bilhão a menos (4,54%) que o saldo obtido no mesmo período de 2006.

As exportações totais no ano somam US$ 109,059 bilhões, com aumento de 19,3% em relação às vendas em igual período do ano passado, mas as importações cresceram em ritmo mais forte, de 31,3%, e somam US$ 79,88 bilhões.

As médias diárias deste mês são as mais altas de todos os tempos, tanto nas exportações quanto nas importações. As vendas registram média de US$ 736,1 milhões, com aumento de 17,1% sobre setembro de 2006; mas as compras de produtos  estrangeiros cresceram mais que o dobro (35,9%), embora a média diária seja menor: de US$ 551 milhões.

Os números constam de boletim liberado ontem à tarde, no endereço eletrônico do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (www.desenvolvimento.gov.br), com dados gerais da balança comercial na segunda semana do mês.