Ex-premiês do Reino Unido criticam projeto de lei que ignora acordo do Brexit

224

Ex-premiês do Reino Unido criticaram o governo de Boris Johnson por apresentar um projeto de lei que passa por cima de parte do acordo do Brexit firmado entre o Reino Unido e a União Europeia.

John Major e Tony Blair são coautores de um artigo no jornal The Sunday Times no qual dizem que a ação do governo é “vergonhosa e causa embaraço” ao Reino Unido. Os dois condenaram o governo por tentar ignorar suas obrigações sob o acordo de retirada do bloco.

A ex-primeira-ministra Theresa May também questionou se os parceiros internacionais do Reino Unido continuariam a confiar no país.

No domingo, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, publicou no Twitter que a credibilidade internacional do Reino Unido está em jogo.

O país insular se retirou da União Europeia em janeiro. O acordo do Brexit garante que as regras do bloco serão aplicadas no comércio entre a Irlanda do Norte, que faz parte do Reino Unido, e a Irlanda, país membro da UE.

O projeto de lei proposto pelo país, no entanto, visa dar ao governo o poder de criar regulamentos para o caso de não se chegar a um acordo com o bloco europeu nas atuais negociações para um pacto de livre comércio. O governo enviou o projeto à Câmara dos Comuns na quarta-feira.

Os dois lados têm negociado um acordo para manter um comércio sem empecilhos após o fim do período de transição do Brexit, ao final deste ano. O primeiro-ministro Boris Johnson definiu 15 de outubro como data limite para a conclusão das negociações.

Alguns analistas veem o projeto de lei como uma estratégia para garantir uma vantagem nas conversações. No entanto, há crescentes preocupações pois o comércio entre o Reino Unido e a União Europeia estará sujeito a tarifas a partir do ano que vem caso não se chegue a um acordo.
Com NHK