Estudo acha 140 mil vírus no intestino humano. Metade era desconhecida

324

O intestino humano é habitado por milhares de vírus e bactérias. Minúsculos, os micro-organismos estão ligados à saúde do corpo inteiro: estudos já mostraram que a flora intestinal pode estar ligada a problemas que vão da depressão à obesidade, passando pela gravidade dos quadros de Covid-19.

De acordo com o maior levantamento feito até hoje e publicado na edição de fevereiro da revista científica Cell, existem 142.809 tipos diferentes de vírus no intestino humano. Pelo menos metade deles era desconhecida da ciência.

“É importante lembrar que nem todos os vírus trazem problemas, mas representam um componente integral do ecossistema intestinal”, explica Alexandre Almeida, pesquisador do Instituto de Bioinformática do Laboratório Europeu de Biologia Molecular e um dos responsáveis pelo levantamento, ao site Science Alert. “As amostras vieram de vários indivíduos saudáveis, que não tinham nenhuma doença específica”, completa.

O Gut Phage Database, como foi chamado o catálogo, foi feito após a análise de mais de 28 mil amostras de DNA sequenciado da microbiota intestinal colhidas de 28 países. A maioria dos vírus identificados é chamado de bacteriófago, e infecta bactérias e organismos unicelulares.

“Os bacteriófagos influenciam profundamente as comunidades microbianas, uma vez que funcionam como vetores de transferência horizontal de genes, um movimento que beneficia a contaminação e promove interações dinâmicas de co-evolução”, escrevem os pesquisadores na pesquisa.

O objetivo final do levantamento é oferecer dados e entender como funcionam os vírus do intestino humano, e sua associação com a saúde do resto do organismo.