Está chegando a hora

257

Uma penca graúda de candidatos se apresenta para disputar a prefeitura de Curitiba. Por enquanto valem as pesquisas antigas e as análises atuais. Por elas, o prefeito Rafael Greca está na ponta em posição confortável. Mas não pode se descuidar. Com o número de candidatos é muito provável um segundo turno. E aí a coisa toda muda. Terá que enfrentar adversários que ganharão musculatura reunindo todas as oposições a Greca. É a esperança de Ney Leprevost, cotado para repetir a situação do último pleito, quando enfrentou Greca e quase chegou lá com 47% dos votos.

Uma novidade é o número de mulheres na parada. A possibilidade de quatro candidatas disputarem a prefeitura de Curitiba nas eleições deste ano ampliou o debate sobre a representatividade feminina no espaço político local. Esse número recorde equivale ao dobro de candidatas em relação à eleição anterior, em 2016. Agora, Caroline Arns (Podemos), Christiane Yared (PL), Letícia Lanz (PSOL) e Camila Lanes (PCdoB) acreditam que podem marcar a disputa política na capital paranaense, embora ainda sejam uma grande minoria face ao total de 18 pré-candidaturas.

Além de Leprevost, remam no primeiro bloco os candidatos Fernando Francischini, do PSL, e Gustavo Fruet, do PDT. Este com chances reduzidas, tal o insucesso de sua gestão que o levou à derrota em 2016.

As convenções

Novo e PV abriram a temporada de convenções partidárias que vão oficializar os candidatos a prefeito e vereador para as eleições de novembro, em Curitiba. O Novo confirma a candidatura do médico João Guilherme a prefeito, e Geovana Conti para vice-prefeita. A convenção também oficializa a chapa de candidatos à Câmara Municipal, com 32 nomes, sendo dez mulheres.

Verdes na luta

O Partido Verde vai lançar o professor e historiador Renato Mocellin para a disputa pela sucessão do prefeito Rafael Greca. O PSD de Curitiba convocou a convenção para 10 de setembro, para referendar a candidatura do deputado federal Ney Leprevost. O PSL deve confirmar a candidatura a prefeito do deputado estadual Fernando Francischini. O PCdoB lançará Camila Lanes para a prefeitura.

Bertholdo na prisão

O advogado Roberto Bertholdo voltou a ser preso nesta sexta-feira no curso do processo que investiga irregularidades na área da saúde do Rio de Janeiro. O advogado está detido em caráter temporário, após a Polícia Federal cumprir 16 mandados de prisão expedidos pelo ministro Benedito Gonçalves, do STJ. Bertholdo teria assinado contratos superfaturados com o governo do Rio de Janeiro em nome da organização social Iabas. Além das detenções, Gonçalves afastou o governador Wilson Witzel (RJ) de seu cargo. A ordem ocorreu no curso de operação que investiga corrupção em contratos públicos do executivo fluminense.

Salário-mínimo

O governo apresentou a proposta de Orçamento de 2021 com a projeção de aumento do salário mínimo do valor atual (R$ 1.045) para R$ 1.067, um aumento de 2,1%. Em abril, a estimativa era que o piso salarial fosse de R$ 1.079 no próximo ano. A revisão se deve ao cálculo do reajuste, que considera a inflação, sem previsão de ganho real. Diante de uma alta mais acomodada nos preços, o governo espera que o valor do salário-mínimo seja menor do que o anunciado anteriormente, em abril.

Revoltados

Dezenas de caminhões carregados com verduras estão estacionados em frente ao Palácio Iguaçu, no Centro Cívico, na manhã desta segunda-feira (31). Eles são produtores da Central de Abastecimento (Ceasa) e distribuindo hortifrutis porque alegam que foram impedidos de trabalhar devido a um rodízio implantado recentemente. Segundo os produtores, essa diminuição dos produtores da Ceasa prejudica o faturamento deles.

Magistrado corrupto

O ministro foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF), em 25 de agosto, por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele teve R$ 4 milhões em bens bloqueados. A denúncia ocorreu no mesmo dia em foi deflagrada a 73ª fase da Lava Jato. De acordo com a força-tarefa, Vital do Rêgo é suspeito de receber propina enquanto era senador e presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) e da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre crimes investigados pela Lava Jato.

Veterinário

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, nomeou um veterinário para comandar o Departamento de Imunizações e Doenças Transmissíveis do ministério, responsável por todo o programa nacional de vacinas do país. Laurício Monteiro Cruz, nomeado na sexta-feira, é médico veterinário formado no Centro Universitário de Desenvolvimento do Centro Oeste, em Goiás, e tem mestrado em prevenção e controle de doenças em animais pela Faculdade de Agronomia e Veterinária da Universidade de Brasília.

Varejo recua 10%.

Com a pandemia e o isolamento social, fez o varejo paranaense recuar 10% no primeiro semestre de 2020 segundo dados da Pesquisa da Fecomércio PR. Os setores mais afetados são os que comercializam bens considerados não essenciais. Apenas os supermercados e as farmácias tiveram aumento nas vendas no primeiro semestre, com alta de 6,11% e 1,99%, respectivamente.

Teto salarial de militares

Uma nova benesse para militares da reserva tem colocado em lados opostos o Ministério da Defesa e o da Economia. A pasta comandada pelo general Fernando Azevedo conseguiu aval para que integrantes das Forças Armadas com cargo no governo acumulem remunerações acima do teto do funcionalismo – R$ 39,3 mil –, mas a equipe de Paulo Guedes tenta barrar. Em documento obtido pelo Estadão, a área econômica alerta para o possível impacto nas contas que a mudança na regra pode causar e aponta que, desde 2018, o desconto feito no salário de servidores poupou R$ 518 milhões aos cofres públicos.

0)

De olho em 2022

Na tentativa de aumentar a chance de uma reeleição em 2022, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reavaliou estratégia de se manter afastado das disputas municipais deste ano. Em conversas reservadas com deputados bolsonaristas, o presidente, que inicialmente havia decidido não apoiar candidaturas a prefeito, reconheceu na semana passada que está disposto a subir em palanques nos municípios no segundo turno.

Saia justa

Guilherme Boulos e o ex-presidente, em São Bernardo do Campo, em 2017A eleição municipal em São Paulo colocou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva frente a um dilema. Aliados o descrevem como constrangido e, segundo alguns relatos, irritado com o cenário colocado para o PT e outras candidaturas de esquerda na maior cidade do país. De um lado, o fracativo Jilmar Tatto. De outro, seu leal Guilherme Boulos (PSOL).

Bolsonaro na frente

Se as eleições fossem hoje Jair Bolsonaro ficaria em primeiro lugar num primeiro turno e teria como concorrente direto de novo o ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que estaria na segunda posição. Esse é o cenário revelado pela 5ª Pesquisa Fórum.  Jair Bolsonaro segue na liderança nas intenções de voto. Se as eleições fossem hoje, 41,7% dos eleitores dizem que votariam no presidente. Em junho eram 34,7%, em julho, 37,6%. Bolsonaro cresceu 7% desde junho.

Moro encolheu

Já o seu ex-ministro Sergio Moro tinha 17,9% das intenções de voto em junho. No mês seguinte, Moro se manteve estável com 17%. Neste mês, fora do governo e dos debates políticos, foram 13,3% das intenções de voto.

Anti-Bolsonaro

O ex-presidente FHC e a ex-prefeita Marta Suplicy estão defendendo – quem diria – a formação de uma frente anti-Bolsonaro nas eleições de novembro. Marta negocia ser vice de Bruno Covas, que também é procurado pelos Republicanos do pré-candidato Celso Russomano. Russomano, aliás, que está bem nas pesquisas, até agora não se mexeu para formação de grupo de campanha e demais providências. Prefere a vice de Covas.

Sem partido

Até as eleições de novembro, Jair Bolsonaro estará sem partido. agora, fala que é um assunto para o ano que vem. A Aliança para o Brasil não sai tão cedo e as primeiras conversas sobre a volta ao PSL foram rechaçadas por suas principais figuras. No PSL, à propósito, também a candidatura de Joice Hasselmann não está avançando. Ela tem sido elogiada pela nova silhueta (mais de 10 quilos mais magra), o que, contudo, não significa voto. Nas pesquisas, Joice está mal.

Queda

O número de pessoas infectadas no Brasil pelo covid-19 registrou em 8 de agosto, 818,5 mil. Só que esse número foi reduzindo até os atuais 690,6 mil uma queda de 15,6%. Além disso, o número de curados superou o número de novos casos. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem 3,7 milhões de casos, 2,9 milhões de casos curados, mas 117,6 mil pessoas perderam a vida. Mais: já com 3,3 milhões de casos, a Índia deve superar o Brasil e assumir o 2º lugar no mundo.

Frases

“Na eleição de prefeito, em geral, quem nacionaliza a campanha quebra a cara.”

Gilberto Kassab