Esporte e Lazer – Fomento e Cidadania

290

Juraci Barbosa Sobrinho é advogado e consultor empresarial.

Tema recorrente: A exclusão ou a necessidade de inclusão. A sociedade moderna precisa encontrar novos caminhos para romper com as estratégias de inclusão social até aqui apresentadas, que não tem obtido o nível necessário de resposta, apesar dos esforços empreendidos.

O esporte é um caminho viável para isso. Visto no sentido educacional, como integrador de comunidades, o esporte é grande promotor de atividades sociais e caminho para o esporte de alto rendimento.

Para dar impulso a todas essas áreas, é necessário a devida atenção e disposição de todos. Um projeto que deve que ser coletivo. Ter como objetivo a melhoria da qualidade de vida das comunidades, de forma integral. Um projeto de inclusão permanente.

O setor público deve atuar nas áreas de ensino em todos os níveis, áreas de atenção social, equipamentos urbanos, eventos (recreativos, competições de rendimento), marketing, entre outros, e em diferentes esferas. Com a presença indispensável da iniciativa privada e estratégias comuns de acesso e oportunidade a todos.

Esporte e lazer são atividades que auxiliam a criar essas condições. São atividades importantes em todas as idades, para socialização, melhoria da saúde e bem-estar de uma comunidade. Recurso eficaz para melhorar o dia-a-dia, atuando como instrumento de combate aos vícios comuns da sociedade moderna, repleta de excluídos em diferentes aspectos.

É também uma estratégia eficiente para retirar crianças e adolescentes das ruas, onde estão expostas a riscos diversos, como drogas e violência. Fator comportamental de mudanças e desenvolvimento integral de todos, com redução das demandas nos setores de saúde, segurança e ação social.

Além disso, possui enorme potencial de mercado para serviços, empreendimentos e atividades profissionais, gerando mais emprego, renda e novas perspectivas. É desenvolvimento social e econômico sob um prisma diversificado e leve.

Não pode ser visão de governo e sim de Estado. É fundamental a construção de uma cultura de pertencimento, todos integrantes do desenvolvimento e todos beneficiários de melhoria.

Esporte e lazer, novos nichos de emprego e renda – fomento.