ENFIM, A VACINA

346

Rezem para que a promessa se cumpra. Diz o Ministério da Saúde que o Paraná vai receber 2.421.355 doses da vacina contra a Covid-19 entre a semana que vem e o fim de março. O cronograma de distribuição por unidades da Federação foi divulgado nesta quinta-feira (18) pelo Ministério da Saúde. Ainda neste mês chegarão ao Estado 452.366 doses, divididas em dois lotes – 10.113 aplicações do imunizante desenvolvido pela AstraZeneca em parceria com a Fiocruz; e 442.253 doses da Coronavac, produzidas pelo laboratório chinês Sinovac com o Instituto Butantan, de São Paulo.

Em março, de acordo com o Ministério da Saúde, outras 1.968.989 aplicações serão encaminhadas ao Paraná, entre AstraZeneca (961.451) e Coronavac (1.007.538). A perspectiva é que com as novas remessas a Secretaria de Estado da Saúde consiga concluir a imunização dos idosos acima de 60 anos.

“A previsão é que essas novas doses cheguem a partir da próxima semana. Seguiremos com a logística de distribuição em todo Estado, fazendo com que a vacina chegue a todos os paranaenses de forma segura”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

NOVAS REMESSAS

As novas remessas são cerca de quatro vezes maiores do total recebido pelo Paraná até o momento, de 539.900 doses. Deste montante, 91.790 estão em estoque, no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) e serão enviadas para as Regionais de Saúde para complemento das etapas de vacinação em andamento.

PTB SE REESTRUTURA

O PTB no Paraná passa por completa reestruturação. É um movimento importante comandado pelo presidente nacional, Roberto Jefferson, que espera ver o partido com força e protagonismo no primeiro plano da política paranaense. Ele estará em Curitiba na sexta-feira da semana que vem para uma agenda que inclui encontro com o governador Ratinho Jr, com o presidente do Tribunal de Contas, Fábio Camargo, amizade antiga, e uma reunião com deputados nativos.

NO COMANDO

O condutor dessa transformação do PTB no Paraná é o empresário Edenilso Rossi, escolhido pessoalmente por Jefferson, que nele viu qualidades de liderança e capacidade de organização.

SEM ENROLAÇÃO

O secretário de Justiça, Família e Trabalho do Paraná, Ney Leprevost assinou nesta sexta-feira, dia 19, despacho estabelecendo que todas diretorias, departamentos, coordenadorias e assessorias da secretaria de Justiça passem a ter prazo limite de 5 dias úteis para responder ofícios e e mails, sejam eles de autoridades ou do povo em geral.

13º ANTECIPADO

O governo federal quer antecipar o pagamento do 13º de aposentados e pensionistas do INSS e o abono salarial, como forma de estimular o dinamismo econômico sem aumento do endividamento. As medidas seriam uma espécie de 14º salário para trabalhadores que ganham até dois salários mínimos com carteira assinada e injetaria R$ 57 bilhões na economia

PARA SE MANTER

A escassez de doses que já paralisou a vacinação em várias cidades deve-se a decisões equivocadas do governo federal e também dos estados e municípios. A avaliação é de especialistas, desde a fase pré-campanha de imunização, alertavam para a necessidade de buscar mais vacinas e dar prioridade a locais mais afetados pelo novo coronavírus. Agora, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, promete entregar 220 milhões de doses até julho. Os mesmo especialistas não acreditam: acham que é chute para se manter no ministério.

META ALTERADA

A despesa com o novo auxílio emergencial que começa a ser pago a partir de março não foi incluída no cálculo da meta de déficit primário de R$ 247 bilhões para o governo central (Tesouro, Previdência e Banco Central) neste ano. O gasto também não foi considerado no montante de títulos públicos que o governo será obrigado a pedir autorização ao Congresso Nacional para emitir e dessa forma, cumprir a chamada “regra de ouro” que proíbe o endividamento da União em montante superior à despesa de capital (investimento e amortização da dívida).

INADIMPLÊNCIA

O percentual de consumidores endividados recuou durante o ano passado, apesar dos efeitos recessivos da pandemia, mas tende a aumentar muito no primeiro semestre de 2021. Pesquisa do birô Boa Vista mostra que 83% se diziam endividados no segundo semestre de 2020 ante 87% nos seis meses anteriores e 89% no período de julho a dezembro de 2019. A inadimplência foi deslocada para 2021. E os números do primeiro e segundo trimestres vão retratar os níveis da inadimplência.

OLHO VIVO

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM) deixou o MDB-MG em março de 2018 por ser contra a aliança ao PT. Em julho o diretório foi destituído e em novembro, Antônio Andrade (MDB), vice do PT, foi preso.

            VENDETTA

Mais experiente nas artes e manhas da política, Aécio Neves pode até liquidar o projeto presidencial de João Doria, ao propor prévias no PSDB para escolha do candidato à presidência em 2022. Foi uma resposta à ameaça do paulista de tentar expulsar o deputado mineiro por adesismo ao governo.

SURPRESA

A prévia do PIB brasileiro divulgado pelo Banco Central surpreendeu economistas do mundo inteiro. O IPC-BR de -4,05% foi melhor do que o esperado e um tapa na cara do Fundo Monetário Internacional (FMI), que previu tombo de -9% para a economia brasileira e teve de explicar o erro. Nas próximas semanas, o IBGE vai divulgar o resultado oficial e a previsão é de continuar o “bom” resultado.

ALTERNATIVA

Amadurece no governo a ideia de aproveitar a necessidade de prorrogar o auxílio emergencial emplacando uma PEC de cortar gastos públicos. Ou “orçamento de guerra”, que permita reduzir salário e penduricalhos.

NO ESTALEIRO

Até agora, 39.600 militares da ativa já foram contaminadas pelo coronavírus, o que corresponde a 12% do efetivo total das Forças Armadas, que engajou 34.000 militares no combate à doença.

COM BIDEN

Na reunião virtual com os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores), o assessor da Casa Branca para o Meio Ambiente, John Kerry, afirmou que o presidente Joe Biden aguarda a presença de Bolsonaro em Washington, dia 22 de abril, para o evento Earth Summit (Conferência da Terra). A reunião foi das mais produtivas.

SEM PROTEÇÃO

Assessores de Paulo Guedes apostam que ele não vai mover um dedo para salvar a pele do presidente do Banco do Brasil, André Beltrão, das garras do Centrão. Já foi suficiente o desgaste que Guedes teve ao segurar Brandão no banco depois do recente anúncio das cinco mil demissões.

OUTRO ROUND

Bolsonaro não teria sido informado previamente da reunião entre o general Hamilton Mourão e o embaixador norte-americano Todd Chapman para tratar de assuntos relacionados à Amazônia. Foi o primeiro encontro entre Chapman e uma autoridade brasileira desde a pose de Biden, que deixou Bolsonaro mais que irritado, dado à tortuosa relação diplomática com os Estados Unidos pós-Trump.

TIRO NO PÉ

No Planalto, há um consenso de que o fraco depoimento de Eduardo Pazuello no Senado deu ainda mais gás ao pedido de CPI da Pandemia.

NAS NUVENS

A Gol estuda empurrar de março para maio a retomada de seus voos para o Paraguai. Além da pandemia, pesa também a baixa rentabilidade da operação, que já vinha antes da covid-19. A Gol informa que continuará a operar rotas internacionais, com a retomada de voos prevista a partir de março – sujeita a alterações.

AMOSTRA

A prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), autor de declarações e proposta fora de propósito, reabre o debate sobre os limites da liberdade de expressão, as garantias do mandato parlamentar e prerrogativas do Supremo, que agora investiga, denuncia e julga, além de invadir competências da outros poderes. O deputado que prega o retorno do AI-5, ganhou uma amostra do que se fazia nos tempos do Ato Institucional nº 5, nos tempos da ditadura militar.

BLOQUEADOS

A Austrália aprovou lei que obriga redes sociais a remunerar sites de notícias por postagens (inclusive de terceiros) na plataforma. Conclusão: todos os sites australianos de notícias foram bloqueados no Facebook.

REGALIAS

Pessoas entre 25 e 34 anos representam 42,4% da procura por cursos preparatórios para concursos públicos, segundo a Grancursos. A busca é por “estabilidade, salário acima da média e diversos benefícios”.

APOSTAS

Grandes sites de apostas e o governo Bolsonaro andaram conversando, na área do Ministério da Economia, mais precisamente na Secretaria da Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria. Os players do setor acenam com cifras expressivas. Um deles manifestou a intenção de investir R$ 2 bilhões. Hoje, os brasileiros gastam cerca de R$ 5 bilhões em aposta em sites internacionais – tudo lá fora, sem gerar um centavo em tributo para o país.

FRASES

“Se tem uma coisa que não admito é enrolação.”

Ney Leprevost, secretário de Justiça