Na melhor festa de Curitiba nos últimos tempos, a emoção tomou conta dos vencedores do Boteco Bohemia (Bar dos Passarinhos, Casa Velha e Bar do Edmundo): choraram, riram, foram carregados nos ombros pelos fregueses.

Na melhor festa de Curitiba nos últimos tempos, a emoção tomou conta dos vencedores do Boteco Bohemia (Bar dos Passarinhos, Casa Velha e Bar do Edmundo): choraram, riram, foram carregados nos ombros pelos fregueses. No entanto, mais trabalharam do que se divertiram, pois serviram os petiscos concorrentes do meio-dia às duas da madruga. Enquanto isso, 2.500 pessoas dançavam com Bossacucanova , Paula Lima e Monobloco entre outras atrações musicais.

A sofisticada Lula ao Shimeji do Bar dos Passarinhos sagrou-se como melhor petisco de Curitiba entre os 20 concorrentes. O mesmo bar ganhou o prêmio de Melhor Atendimento e ficou em terceiro no ritual de servir cerveja..

O tradicional bar Casa Velha, de 78 anos, venceu na categoria Melhor Ritual de Servir Bohemia e ficou em segundo lugar com sua dobradinha e em terceiro lugar no  atendimento. Outro boteco de muitas histórias, o Bar do Edmundo, ficou em terceiro lugar com o bucho à milanesa e segundo lugar no serviço de servir a cerveja patrocinadora.

“Ficamos muito felizes com a recepção do povo curitibano ao Boteco Bohemia. As pessoas entraram no espírito do evento que é valorizar e desenvolver a culinária de boteco da cidade. Prova disso é a apuração que, segundo o instituto Vox Populi, contabilizou 14.500 votos e também a presença de 2.500 pessoas que prestigiaram a Festa da Saideira”, observou Cristiano Schenardi, gerente de marketing da Bohemia.