Em nome do glamour, da ganância e da Gucci. Amém

354

Lady Gaga, circundada por Adam Driver, Al Pacino, Jared Leto, Jeremy Irons e Salma Hayek, é um luxo de performance maior que a grife protagonista de Casa Gucci, filme que estreia nesta semana para glória e êxtase de fashionistas e cinéfilos de plantão. Além do mais, esse elenco estelar está nas mãos do diretor Ridley Scott, que anda se revelando muito eclético em suas escolhas.

Com (longo) roteiro baseado no livro Casa Gucci: Uma História de Glamour, Ganância, Loucura e Morte, de Sara Gay Forden, Lady Gaga é a Viúva Negra, Patrizia Reggiani, esposa de Maurizio Gucci, último da família a presidir a empresa italiana. Quem segue a moda, acompanha a história da grife até a chegada do estilista texano Tom Ford. Quem gosta de cinema, segue o enredo de traições,crimes e intrigas.

E os fãs do elenco, além de se deliciar com Lady Gaga e seu sotaque italiano, ficarão surpresos com um Jared Leto careca e gordo, mas de performance impecável. Jeremy Irons comparece esquelético, mas também arrasador. E Al Pacino, como sempre, poderoso (chefão). Ninguém ofusca e nem é ofuscado por Adam Driver, que dá ótimas nuances para seu personagem, Maurizio Gucci.

Entre quase uma sátira, romance e drama,  o filme só permite uma gargalhada devido a um enorme escorregão do roteirista: numa cena de dança, clássico de Tom Jobim é classificado de salsa.

Casa Gucci entra em vários cinemas, alguns com promoção em  clima da  Black Friday, como nas salas UCI. Nos dias 26, 27 e 28 de novembro, o cartão Unique será vendido por seis reais e os ingressos estarão a dez reais para quem faz parte do programa de relacionamento.