O dólar começou a semana em alta e muito perto da marca psicológica de 4,80 reais, com a cotação acompanhando de perto nesta segunda-feira as oscilações da moeda norte-americana no exterior, antes de dados de inflação nos EUA e no Brasil e de decisão de política monetária na Europa nos próximos dias.

O dólar à vista subiu 0,38%, a 4,7959 reais na venda.

A divisa até começou os negócios em queda e foi na mínima a 4,7471 reais (-0,64%), mas a partir de então ganhou força até trocar de sinal e alcançar 4,8081 reais, alta de 0,64%.

Lá fora, o índice do dólar frente a uma cesta de rivais de países desenvolvidos ganhava 0,27% no fim da tarde, perto dos maiores níveis do dia, depois de cair 0,3% na mínima.

O fortalecimento do dólar no Brasil e no mundo não por acaso coincidiu com a perda de vigor das bolsas de valores norte-americanas. O índice Dow Jones, que chegou a subir 1,02%, fechou praticamente estável, o que expôs a menor demanda do mercado por ativos de maior risco, como moedas emergentes. [.NPT]

A instabilidade no humor de investidores segue bastante ligada às expectativas para a política monetária dos países centrais. O banco central da zona do euro deve sinalizar na próxima quinta-feira alta de juros, o que pode endossar o caminho traçado atualmente pelo BC dos EUA.

Fonte: Reuters