O dólar anulou as perdas de mais cedo e fechou em apenas alta numérica nesta sexta-feira, mas suficiente para renovar a máxima em seis meses, com um aumento da busca por segurança no fim da tarde dando fôlego à moeda norte-americana antes da aguardada decisão de juros nos EUA da próxima semana.

O dólar ficou praticamente estável no encerramento do pregão à vista, com ligeira valorização de 0,02%, a 5,4976 reais. É o maior patamar para fechamento desde 24 de janeiro (5,5070 reais).

Mesmo terminando no zero a zero, a tônica do dólar foi mais forte na segunda metade da sessão, já que a moeda veio de queda de 1,11%, a 5,4357 reais, na mínima de mais cedo. Na máxima, alcançou 5,5052 reais, ganho de 0,16%.