Distribuição de vacina da Pfizer-BioNTech pode começar “antes do Natal”

250
Arquivo: Reprodução

A Pfizer Inc e a BioNTech podem obter aprovações de emergência dos Estados Unidos e da Europa para sua vacina contra Covid-19 no mês que vem agora que resultados de testes finais mostraram que ela tem uma taxa de sucesso de 95% e nenhum efeito colateral grave, informaram as farmacêuticas nesta quarta-feira.

A eficiência da vacina foi considerada coerente em idades e etnicidades diferentes, um sinal promissor, dado que a doença afeta desproporcionalmente idosos e certos grupos, como os negros.

A Agência de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) pode conceder aprovação de uso de emergência perto do final da primeira quinzena de dezembro ou no início da segunda, disse o executivo-chefe da BioNTech, Ugur Sahin, à Reuters TV. A aprovação condicional na União Europeia pode ser obtida na segunda quinzena de dezembro, acrescentou.

“Se tudo correr bem, imagino que obtenhamos uma aprovação na segunda metade de dezembro e comecemos a distribuição antes do Natal, mas realmente só se tudo correr positivamente”, disse.

A taxa de sucesso, de 95%, da vacina desenvolvida pela empresa norte-americana Pfizer e pela alemã BioNTech é a mais alta de qualquer candidata nos testes clínicos de estágio avançado até o momento, e especialistas disseram se tratar de uma conquista significativa na corrida para acabar com a pandemia.

O comitê da FDA cogita se reunir entre 8 e 10 de dezembro, disse uma fonte a par da situação, mas as datas ainda podem mudar. A própria FDA não respondeu a pedidos de comentário.

Com Reuters