De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o salário mínimo deveria ser atualmente de R$ 1.733,88.

O instituto de pesquisa divulgou o valor, nesta terça-feira, utilizando a prerrogativa da Constituição de que o mínimo deveria ser suficiente para cobrir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência.

Na pesquisa do instituto no mês de julho, o valor do salário mínimo para cobrir as despesas do brasileiro deveria ter sido de R$ 1.688,35. Hoje, o mínimo vale R$ 380 no País.

O Dieese divulgou também que o valor da cesta básica subiu nas 16 capitais pesquisadas pelo instituto, de julho para agosto. As variações mais altas foram registradas em Natal (9,62%), Fortaleza (8,18%) e Belo Horizonte (8,14%).

De janeiro a agosto o Dieese afirma que também houve aumento no valor da cesta básica nas 16 capitais pesquisadas.