Hoje o fisiculturismo feminino conta com competições consolidadas em todo o mundo, com diversas categorias e muitas atletas que se dedicam exclusivamente a este  esporte.

E o Paraná não está ausente disso. É o caso da curitibana Flávia Anjos (@flavia.bomeranjos), 32 anos,  que no próximo dia 19 de junho estará participando do Campeonato Paranaense de Fisiculturismo que acontecerá em  São José dos Pinhais, promovido pela Federação Internacional de Fisiculturismo (IFNN/Paraná).

Detentora de vários títulos em concursos, Flávia Anjos contou um pouco de sua trajetória para a coluna BUSINESS WOMAN.

“Sempre fui fascinada por concursos desde pequena.  Porém foi na fase adulta que acabei ingressando.  Comecei como miss, representando  Curitiba  e o Paraná  em grandes certames sempre alcançando boas colocações.  Mas desde que treino, há mais de 15 anos, sempre quis participar do fitness pois além de ser uma apaixonada por musculação gosto muito da transformação que causa na vida e no físico de quem  pratica”.

E acrescenta Flávia: “Quando eu iniciei, queria construir um físico mais definindo e automaticamente a musculação transformou a minha vida.  Antes, eu ainda adolescente, frequentava baladas, era fumante e também bebia. Quando iniciei meu treinamento vi que quando não fumava eu conseguia treinar melhor. Assim eliminei esse vício  da minha vida.  Na sequência também eliminei tudo que iria contra aos meus objetivos. E nessa saíram alimentos, outros vícios e pessoas. Assim só tive cada vez mais retorno positivo com isso e foi graças a musculação que sou uma mulher disciplinada, determinada e que gosta de desafios”

E enfatiza Flávia:  “Demorei mais de 10 anos para competir no que sempre quis, e tive bons resultados.  Fui Campeã Curitibana 2019, vice no paranaense, 6º lugar no Brasil e 3º na Copa Sul. Todos num  mesmo ano”.

Para  um analista do segmento, consultado pela coluna BUSINESS WOMAN, sobre o futuro  desta atividade,   “ao mesmo tempo que  os valores sociais e a percepção da mulher na sociedade evoluem, isso  ajuda a derrubar um pouco do preconceito em relação ao fisiculturismo feminino. Mas ainda assim, são muitos os desafios que a modalidade encontra. Porém  está em pleno crescimento e a cada ano as competições ganham mais participantes e audiência”.

Para Flavia Anjos,  “meus objetivos  incluem pontuar para conseguir uma vaga para o brasileiro e nos internacionais  que serão realizados  esse ano.  Ainda não tenho dedicação total somente com o esporte. Em paralelo trabalho atualmente com estética e amo muito cuidar das pessoas e levantar suas autoestimas.  Busco além de divulgar o meu trabalho como esportista também conquistar novas parcerias e apoios que são tão importantes para poder treinar com qualidade, viagens, gastos com inscrições e todas as despesas existentes para um bom  preparo. Minha paixão e amor à musculação transformou minha vida e com certeza conquistarei muito mais”.