O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul superou sua própria marca no primeiro semestre de 2022. As contratações no mesmo período do ano passado foram de R$ 1,12 bilhão, enquanto nesse ano chegaram a R$ 1,65 bilhão, o que representa um incremento de 46% em valores financiados. Desse total, R$ 738,3 milhões foram contratados pela agência paranaense do banco e destinados a financiamento de projetos que contemplam o agronegócio, comércio e serviços e infraestrutura, de todos os portes.

O Plano Safra também bateu recorde. Nas contratações que equivalem ao período de 12 meses (1º de julho de um ano a 30 de junho do ano seguinte), o BRDE passou de R$ 1,17 bilhão para 1,64 bilhão.

“No Paraná a meta foi ultrapassada, era de R$ 461,4 milhões e chegou a R$ 680 milhões, como parte da estratégia do BRDE como Banco do Agricultor Paranaense, fortalecimento das parcerias com as cooperativas e os diversos fundos que pulverizam o crédito e distribuem de forma equilibrada aos municípios, ao produtor rural e ao crescimento da cadeia produtiva do Estado”, analisou o presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski.