O resultado das contas externas do País ficou acima do projetado pelo Banco Central em agosto, mas ainda assim a autoridade monetária reduziu sua projeção para o resultado esperado para o ano.

De acordo com os cálculos do BC, as transações correntes do País com o resto do mundo deverão gerar um superávit de US$ 7,8 bilhões em 2007, abaixo da estimativa anterior que indicava um saldo positivo de US$ 10,7 bilhões. A conta corrente une as operações do setor externo referente à balança comercial.

A projeção para os investimentos estrangeiros diretos, por outro lado, foi elevada, de US$ 25 bilhões para US$ 32 bilhões, mostraram dados divulgados pelo BC nesta sexta-feira.

No mês passado, o Brasil registrou um superávit em transações correntes de US$ 1,354 bilhão, ante uma projeção de equilíbrio (resultado zero) do BC. Em agosto do ano passado, o País teve um superávit em conta corrente de US$ 2,184 bilhões.

Os investimentos estrangeiros diretos no país somaram US$ 2,040 bilhões no mês passado, frente a US$ 1,182 bilhão em igual período de 2006. No acumulado do ano, os investimentos somam agora US$ 26,488 bilhões.

Para 2008, a projeção do BC é que os investimentos estrangeiros somem US$ 28 bilhões e que as transações correntes tenham superávit de US$ 3,2 bilhões.

Em 12 meses até agosto, o superávit em transações correntes corresponde a 0,90% do Produto Interno Bruto (PIB), ante superávit de 0,99% do PIB em 12 meses até julho.