Foto: ag Brasil

De acordo com os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Construção Civil quebrou os prognósticos e teve crescimento de 2,7% no 3º trimestre de 2021. Para efeito de comparação, o aumento foi de 13,1%, se comparado com o mesmo período do anterior, marcado pelo início da pandemia do novo coronavírus.

Mesmo que o cenário seja animador, o setor ainda enfrenta uma série de desafios no Brasil, principalmente na área da sustentabilidade, que está em alta no mundo todo. Afinal, os recursos naturais estão cada vez mais escassos e os problemas ambientais afetam cada vez mais a qualidade de vida das pessoas.

Conforme o levantamento feito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o segmento utiliza mais de 40% de toda energia elétrica consumida em território brasileiro.

O planeta Terra pede socorro, todos devem ajudar para salvar o futuro de gerações que ainda estão por vir, inclusive o setor da Construção Civil. Fora do Brasil, diversas construções já são sustentáveis, contribuem positivamente para a preservação do meio ambiente.

O que são construções sustentáveis?

O objetivo das construções sustentáveis é criar empreendimentos comerciais e residenciais com harmonia e respeito ao meio ambiente e a natureza. Para isso não basta apenas subir edifícios ou casas com materiais ecológicos. Os responsáveis pela obra devem seguir metodologias com o foco na sustentabilidade, como reduzir o desperdício de recursos e otimizar o tempo da construção.

Mais adiante serão mostrados casos de sucessos em outros países, mas só para ilustrar de forma breve, o hotel chinês T30, que possui 328 m de altura e 30 andares, foi construído em apenas 15 dias. A rapidez diminui o gasto energético e o custo operacional de maneira significativa. Ou seja, o projeto é econômico e sustentável.

Por que apostar em construções sustentáveis?

Sem dúvida, existem diversas vantagens e benefícios nas construções sustentáveis. Como já mencionado, o custo da operação e os gastos energéticos são reduzidos significativamente. Com o uso de materiais práticos, o custo com a mão de obra também cai.

Assim como os gastos com a manutenção e produção de resíduos sólidos. Além disso, o uso de metodologias sustentáveis evita atrasos na entrega e contribuem para a valorização do empreendimento no mercado.

Com sites