CONSÓRCIO

261

Você quase nem ouvia mais falar nele, mas ele é uma fórmula segura para comprar um bem sem se descapitalizar: o consórcio. Segundo dados da Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (Abac), de janeiro a novembro foram vendidas 2,77 milhões de cotas de consórcio, um número recorde e 4,9% acima do registrado no mesmo período de 2019. A maioria das novas adesões foi para a compra de carros, seguidas por motos, imóveis, serviços, veículos pesados e eletrodomésticos. A tendência para 2021 é que as vendas de consórcios continuem crescendo.

CONSTRUÇÃO

Os valores dos materiais de construção subiram mais do que a inflação oficial em 2020. O IPCA de janeiro a novembro foi de 3,13% e o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) foi de 8,1%. As causas para o aumento de preços na construção civil foram: a restrição de oferta de alguns insumos, a desvalorização do real e o aumento de preços internacionais de commodities.

COVID NO GOVERNO

O vice-presidente Hamilton Mourão é mais um integrante do primeiro escalão do governo federal a contrair a Covid-19. Aos 67 anos, Mourão permanece em isolamento no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente, mas a assessoria de imprensa não informou o estado de saúde dele. Além de Mourão, o presidente Bolsonaro e a primeira-dama Michele, mais dez ministros já contraíram a doença em Brasília.

TV POR ASSINATURA

O setor de TV por assinatura sofre com uma gradual e constante redução do número de assinantes no Brasil, mesmo antes da pandemia. De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o setor de TV por assinatura perdeu 6,4% de clientes em outubro de 2020 comparado a igual período de 2019, ficando com um total de 15 milhões de acessos. A maior fatia de mercado é da Claro (47%), seguida pela Sky (30,6%), Vivo (11%) e Oi (8,3%).  A Oi deve leiloar sua participação no setor ainda no primeiro trimestre de 2021. A Sky estuda fazer a compra da TV por assinatura da Oi, mas ainda estuda os prós e contras do negócio.

FÉRIAS DE GUEDES

O ministro da Economia, Paulo Guedes, vai, enfim, conseguir tirar suas férias. Ele havia programado o período sem trabalho de 18 de dezembro a 8 de janeiro. No entanto, o ministro continuou trabalhando, mas agora em nova publicação no Diário Oficial, confirma-se que Guedes sai de férias de segunda-feira (28/12) até 8 de janeiro. O próprio presidente tirou uns dias de folga e vai passar a virada de ano no Guarujá, litoral de São Paulo.

EXPECTATIVA PARA INFLAÇÃO

Mais brasileiros acreditam que a inflação vai subir mais em 2021, segundo pesquisa do Instituto Datafolha. Os dados da amostra apresentam um total de 72% dos entrevistados acreditando que a inflação será maior no próximo ano. A última pesquisa tinha sido feita em agosto e mostrava que 67% dos entrevistados acreditavam em alta da inflação na ocasião. Em dezembro do ano passado, aqueles que apostavam em alta dos preços chegavam a 52%.

CARTÃO CORPORATIVO

Durante a campanha para chegar à presidência da República, Jair Bolsonaro chegou a cogitar o fim dos cartões corporativos do governo. Agora que está no poder, ele tem gostado de usufruir do benefício e quase iguala os gastos da ex-presidente Dilma Rousseff, a quem tanto criticava pelo excesso de gastos com o cartão. Segundo dados do Portal da Transparência do governo federal, os gastos mensais de Bolsonaro chegam a R$ 672,1 mil, enquanto Dilma gastava R$ 690,2 mil por mês e Temer, R$ 442,9 mil. Os gastos de Bolsonaro são 51,7% maiores do que os de Michel Temer e 2,6% menores do que de Dilma Rousseff.

SÃO SILVESTRE

A mais tradicional prova de rua do Brasil, a Corrida de São Silvestre, também foi afetada pela pandemia do coronavírus. A 96ª edição da São Silvestre pelas ruas de São Paulo acontecerá apenas em julho do próximo ano. Alguns atletas amadores vão disputar a prova à noite, preservando a tradição de correr na virada de ano, como sempre fez a São Silvestre.

AÇÕES

Empresas brasileiras bateram recorde em 2020 na oferta de ações nas bolsas de valores. Mesmo com a pandemia, foram feitas 28 aberturas de capital (IPO em inglês) que somaram R$ 117 bilhões. Para 2021, os bancos de investimentos apostam numa oferta de R$ 140 bilhões e pelo menos 40 IPOs. Devem entrar no mercado no próximo ano a subsidiária de mineração da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), o Grupo Big de supermercados, o banco BV, a rede de papelarias Kalunga e a empresa varejista Havan, entre outras empresas de menor porte.

MICHELIN

A empresa francesa de pneus Michelin vai investir R$ 100 milhões na fábrica brasileira instalada em Manaus nos próximos quatro anos. O presidente da sucursal brasileira da Michelin, Feliciano Almeida, disse ao jornal Valor Econômico, que as perdas com a pandemia foram menores do que o esperado. As vendas de pneus para veículos caíram 20% em 2020, mas as vendas de pneus para motos continuaram a se expandir, mesmo com a Covid-19. A expansão da capacidade de produção da fábrica em Manaus é para atender a demanda de pneus de motos.