Com a Turquia fora das compras, as exportações brasileiras de gado vivo registram recuo de 53,2%

228

As exportações de gado vivo registraram uma desaceleração nos últimos cinco meses com a Turquia fora das compras. O médico veterinário e especialista em exportação de gado vivo, Eduardo Lund, explica que três fatores impactaram nas compras da Turquia pelo o produto Brasileiro.

“O primeiro fator que deixaram eles afastados das compras foram os estoques que estavam abastecidos. O outro fator foi a disseminação do coronavírus que também comprometeu a economia local e a desvalorização da moeda turca em relação ao dólar dificultou as novas negociações”, comentou.

Os primeiros 5 meses de 2020, o Brasil exportou um total de cabeças de 104.284, 53,2% menor que o mesmo período de 2019, onde havíamos embarcado 222.749 animais. “Os volumes embarcados estão menores em todos os meses analisados exatamente pela conjuntura atual da pandemia”, ressaltou o analista de mercado, Aron Ferro.

De acordo com o levantamento realizado pela a Scot Consultoria, a Turquia, historicamente o principal país comprador do produto brasileiro, reduziu em 68,2% o volume na mesma comparação.

A consultoria ainda ressaltou que o valor pago por cabeça na média esteja maior (em valores nominais), não supre a grande diferença no número de cabeças, a receita obtida em 2020 é de US$38,7 milhões, contra US$71,2 milhões em 2019.

Fonte: noticias agricolas