Camisetas feitas a partir de garrafas PET

339
Flavia Bozzolla: “compromisso com a sustentabilidade por meio de nossas operações”

A plataforma de soluções habitacionais MRV está adotando uma linha sustentável de camisas polo para os colaboradores que trabalham no setor administrativo de suas obras. São roupas produzidas a partir de fio de poliéster obtido por meio da reciclagem de garrafas PET (sigla para Polietileno Tereftalato). As garrafas levam cerca de 200 a 600 anos para se decompor em ambiente natural e podem causar danos significativos à biodiversidade e para a saúde humana. A cada seis garrafas recicladas uma camisa é produzida.

A Gestora Executiva de Sustentabilidade da MRV, Flavia Bozzolla, explica que ao testar um produto sustentável, a companhia está contribuindo diretamente para a agenda que visa alcançar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pelas Organizações das Nações Unidas (ONU). “Somos signatários da Rede Brasil do Pacto Global e temos um compromisso com a sustentabilidade por meio de nossas operações. Estamos dando um passo interessante para reforçar a nossa atuação em relação ao ODS 12 – Consumo e Produção Responsáveis. Esse ODS busca assegurar padrões de produção e consumo sustentáveis. E a MRV, com a adoção da linha sustentável de camisas polo, contribui para o alcance da meta 12.5, de reduzir substancialmente a geração de resíduos por meio da prevenção, reciclagem e reuso.”, explicou.

As camisas são produzidas em malha piquet e têm uma textura tradicional de peças clássicas produzidas em algodão com gramatura e textura encorpada, o que a torna bem resistente. Segundo a fabricante, atualmente o fio de poliéster obtido por meio da reciclagem de garrafas pet já representa mais de 10% da produção total de 650 a 700 toneladas de fios.

A adoção de um vestuário ecologicamente responsável faz parte de uma iniciativa do grupo MRV&CO para tentar tornar sua cadeia de fornecimento mais sustentável atestando a legalidade de matéria-prima, respeito à legislação ambiental e controle sobre a utilização de produtos químicos nocivos ao meio ambiente e seres humanos.

Sustentabilidade se torna protagonista

Juliana Meda, design de interiores da construtora da  A.Yoshii : “crescimento da arquitetura sustentável tem muita importância”

Sem poder realizar o evento de forma presencial e receber milhares de pessoas, a Fuorisalone, mostra paralela à Semana de Design de Milão, que reúne exposições, lançamentos e encontros, também precisou se reinventar durante a pandemia do novo coronavírus. Neste ano, o evento aconteceu de forma online para debater tendências, realizar palestras, workshops, entrevistas e documentários e apresentar lançamentos de produtos de 274 marcas.

O Grupo A.Yoshii apresentou a iniciativa Obra & Arte, projeto do Instituto A.Yoshii, que ressignificou o uso de materiais utilizados na construção civil e transformou itens que seriam descartados em mobiliários e peças decorativas. Vergalhões de aço, canos de PVC, barras de ferro e restos de arame fizeram parte da composição das peças, que foram desenvolvidas por colaboradores da construtora em oficinas ministradas por profissionais do Coletivo ÔDA Design.

Atualmente, algumas peças estão expostas no apartamento decorado do Glória Residence, em Londrina (PR), e no Talent, em Curitiba (PR). De acordo com a arquiteta responsável pelo design de interiores da construtora, Juliana Meda, “o crescimento da arquitetura sustentável tem muita importância hoje em dia. A redução do impacto ambiental está sendo mais valorizada e colocada em prática. Nos apartamentos decorados tivemos um carinho especial com essas peças, que ajudaram na composição de toda a decoração e luxo dos apartamentos”, finaliza.

Curitiba ganha sede do IOA Style

E visando  teoria com tecnologia de ponta, a vivência prática (hands-on) com instrumentos de simulação realística, cadáveres fresh frozen (ITC) e pacientes-modelo reais, atendidos nas clínicas pedagógicas e impulsionado o profissional nas suas áreas de atuação”, explica Andréia Caldani – sócia e diretora de executiva do IOA Style Curitiba.

A expertise de mais de 20 anos de mercado aliada aos speakers mais renomados deu origem ao IOA Style Curitiba. A grife educacional tem o objetivo de demonstrar ao mercado, através do seu portfólio de cursos de aperfeiçoamento, imersões, especializações e eventos, o que há de mais moderno na Odontologia.

O IOA Style Curitiba conta com uma estrutura ampla e moderna, no centro de Curitiba, altamente tecnológica, com clínicas pedagógicas e laboratórios com equipamentos de odontologia digital avançados. O principal diferencial está na metodologia de ensino premium, através de speakers renomados no mercado odontológico e reconhecidos por suas qualificações e experiências; vivência prática com instrumentos de simulação realística e cadáveres fresh frozen; treinamento prático com pacientes-modelos reais e atendidos nas clínicas. Além disso, os alunos contam com conteúdos sobre empreendedorismo e inteligência nos negócios na grade curricular. Os cursos já estão com turmas abertas, com aulas ao vivo, com metodologia interativa e com toda a segurança que a tecnologia permite neste momento. As turmas são divididas em cursos de Imersão, Especializações e ITC – em cadáveres frescos.  O IOA Style Curitiba fica na  Rua José Loureiro, 300 – Conj.4 – Andar 01 / (41) 99159-5402/

https://redeioa.com.br/

Mais facilidade de acesso ao crédito

Natalia Braulio, CMO da Openbox.ai

Openbox.ai nasceu com o propósito de garantir crédito com taxas mais atrativas e oferecer desconto na taxa de juros para empresas com ações sustentáveis. Uma destas empresas é OSucateiro.com (www.osucateiro.com), plataforma online de venda de sucatas.  “Nós fizemos uma integração com o portal, e toda empresa que quiser comprar as sucatas disponíveis na plataforma terá acesso ao crédito disponibilizado pela Openbox”, explica Natalia Braulio, CMO da Openbox.ai. Ambas as plataformas possuem em seu modelo de negócios a essência da sustentabilidade: enquanto OSucateiro.com oferece a oportunidade de indústrias gerenciarem seus estoques obsoletos, máquinas ociosas, resíduos e sucatas, vendendo-os de forma online, a Openbox.ai busca entregar crédito justo para essas empresas que percebem oportunidades de negócio através de seus resíduos sólidos.

De acordo com Natalia, a Openbox.ai pretende ajudar a fortalecer a gestão financeira de pequenas e médias empresas e a desenvolver e apoiar ações de sustentabilidade corporativa. “Não é um requisito eliminatório, mas quem quiser obter taxas de desconto mais baixas terá que preencher os 52 requisitos necessários para conquistar um selo verde, uma espécie de certificação validada pela Ecocert Brasil”, explica.

Investimento em comunicação audiovisual

Simone Cyrineu, CEO da “thanks for sharing”.

Uma pesquisa da Kantar Ibope Media indica a força do streaming, tanto de áudio quanto de vídeo, neste período de isolamento social em razão da pandemia do coronavírus, 98% dos usuários de internet consomem áudio e/ou vídeo por streaming. A “thanks for sharing” , startup de produção audiovisual para o mercado corporativo, atua na busca da melhor solução para as necessidades de comunicação de cada cliente. Em seu portfólio de cases estão empresas como Porto Seguro, Herbalife, SBT, Squid e Distrito, traduzindo a diversidade de clientes tanto no porte quanto no setor abordado.

“Você já parou para pensar quantos vídeos já viu essa semana? Não tem como contar. E mesmo assim, é a melhor forma de comunicação dos clientes com sua rede de contatos. Temos notado na “thanks for sharing” que cada vez mais as empresas têm optado pelo vídeo para falar com o público interno e externo”, pontua Simone Cyrineu, CEO da thanks for sharing.

A solução da “thanks for sharing” conta com produção 100% digital e remota dos vídeos. Além disso, a startup oferece diferentes opções de vídeos produtos com preços previsíveis presentes em seu site.