Por proposição do deputado Ney Leprevost, foi realizada nesta terça-feira, dia 07, na Câmara dos Deputados, “Sessão Solene em Homenagem ao Dia Nacional da Liberdade de Imprensa”.

Na sua fala, o presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Octavio Barata Costa, mostrou-se preocupado com o ambiente de trabalho para a imprensa e lembrou o desaparecimento do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira na Amazônia.

O deputado Ney Leprevost, que presidiu a sessão solicitou à Mesa Diretora da Câmara o envio de expedientes ao ministro da Justiça, Anderson Torres, e à Polícia Federal (PF). Ao Ministério da Justiça, Ney Leprevost pediu que “concentre esforços imediatos” na busca do jornalista britânico. À PF, solicitou que seja feita uma investigação sobre a violação dos direitos constitucionais dos jornalistas do “Congresso em Foco”.

O diretor em exercício de Comunicação e Mídias Digitais da Câmara, Cláudio Araujo, citou um levantamento da Federação Nacional dos Jornalistas que lista 430 casos de ataques a esses profissionais em 2021 – um total 50% superior ao ano de 2018.

A presidente da Associação Brasileira de Comunicação Pública (ABCPública), Cláudia Lemos, afirmou que, segundo levantamento de liberdade e imprensa da organização “Repórteres Sem Fronteiras”, o Brasil está na posição número 110 entre 180 países. Segundo ela, as ameaças vêm aumentando.

Lemos também defendeu a necessidade de criar um ambiente que permita o financiamento dos veículos de comunicação menores e de combater a desinformação nas plataformas digitais.

“A liberdade de imprensa é um direito garantido em todos países democráticos. No Brasil, ela está firmemente amparada pela Constituição Federal. O contrário dela é a censura, que até hoje existe em países que tem regimes totalitários de esquerda ou de direita. De modo geral, podemos afirmar que a imprensa presta grandes serviços de utilidade pública a sociedade brasileira. Nos momentos de calamidade ela não se omite, cobra soluções das autoridades e dá voz aos que não tem vez”, afirmou o deputado Ney Leprevost.

(Via assessoria de imprensa)