A geração de empregos sempre foi um grande problema para Piraquara em função das restrições para instalação de indústria na cidade por ser área de manancial.

Um fato, entretanto, chama a atenção de organizações que medem índices de emprego e da administração pública. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, a cidade bateu recorde na geração de empregos nos últimos 12 meses. São 2.214 admissões de julho de 2006 a julho de 2007, a maior quantidade de empregos já gerados na história da cidade, no espaço de um ano. Números que superam a melhor marca obtida até então em 2005, de 1.986 admissões. O bom resultado foi conquistado, sobretudo, no setor de serviços, que admitiu pouco mais de mil trabalhadores e no comércio, onde 745 novos empregos foram gerados.
O secretário de indústria e comércio Nabil Samaha avalia o fenômeno como resultado dos investimentos em infra-estrutura no município e em cursos de formação que estão qualificando a mão-de-obra. “Nesse período não se instalaram grandes empresas na cidade. É o pequeno negócio que está gerando emprego, graças às melhores condições que estão sendo oferecidas”, disse.
O bom resultado foi reconhecido durante o primeiro Encontro Nacional de Empregabilidade, que ocorreu ente os dias 16 e 17 de agosto, em Curitiba. Um certificado entregue ao representante de Piraquara José Aparecido Rodrigues (Cidão), da Agência do Trabalhador, garante que a cidade está em destaque nacional pelo feito.
E ao que tudo indica esses números devem continuar a subir. O projeto de um condomínio industrial está atraindo o interesse de empresas geradoras de emprego. Uma delas, a Bitway, já oficializou sua instalação e depende, apenas, do enquadramento ao Processo Produtivo Básico (PPB), que determina o conjunto mínimo de operações no estabelecimento fabril para acesso ao incentivo fiscal do Governo Federal e Estadual.
O recorde foi quebrado após a demissão de 500 funcionários da maior empregadora privada de Piraquara. A BS Colway, empresa de remoldagem ameaçada pela proibição da importação de pneus, anunciou que pode voltar atrás na decisão. Segundo o secretário, uma reunião articulada pelo prefeito Gabão entre o ministro do trabalho Carlos Lupi e diretores da BS Colway, durante a vinda do presidente Lula a Piraquara, na semana passada, abriu um bom canal de negociação para resolver o impasse, o que seria outra injeção de ânimo para a cidade.