O Brasil tem hoje situação fiscal forte e equilibrada, disse nesta quarta-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes, avaliando que a política monetária também está no lugar.

Em apresentação durante o evento Expert XP, Guedes afirmou que o pagamento do Auxílio Brasil de 600 reais este ano é fiscalmente responsável, custeado por receitas extraordinárias. Ele argumentou que o governo “violou o teto de gastos” para repassar recursos aos mais frágeis em um momento de emergência.

Analistas vêm mencionando ampliação de riscos fiscais e possível pressão inflacionária depois que o governo decidiu liberar despesas por fora do teto para turbinar benefícios sociais meses antes da eleição.

Na apresentação, Guedes pediu que as pessoas acreditem nos fatos, e não em narrativas. O ministro argumentou que o governo foi acusado de populismo fiscal em 2021, mas encerrou o ano com superávit primário nas contas do setor público.

Sem especificar se estava se referindo ao governo central ou ao setor público (que inclui Estados, municípios e estatais), ele afirmou que o governo terá superávit fiscal este ano novamente.

Fonte: Reuters