O presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Wagner Rossi, anunciou quinta-feira (30) que o Brasil deve colher 547 milhões de toneladas até março de 2008.

O presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Wagner Rossi, anunciou quinta-feira (30) que o Brasil deve colher 547 milhões de toneladas até março de 2008, equivalendo a um aumento de 15,2% em relação à safra anterior.De acordo com o segundo levantamento de campo, feito por técnicos da Conab em usinas e entidades de classe, durante o dia 6 até 17 desse mês, foi afirmado que 473 milhões de toneladas – 86,47% no total – serão destinadas à produção de açúcar e álcool. O que sobra será aproveitado na fabricação de cachaça, rapadura, alimentação animal e sementes.Segundo Wagner Rossi, a intenção dos usineiros é conservar os mesmos níveis da produção de açúcar, cerca de 30 milhões de toneladas, ou até mesmo diminuir um pouco, em torno de 0,6%, devido “baixa remuneração do produto no mercado”, com diminuição de preços de aproximadamente 40% no último ano.Rossi também afirmou que a produção de álcool deverá aumentar de 17,471 bilhões de litros, da safra passada, para 21,298 bilhões de litros. Uma alta de 21,9%, "motivada principalmente pela grande demanda por álcool nos mercados interno e externo".Realizado em 346 usinas e destilarias, além de 60 entidades de classe do setor sucroalcooleiro, o levantamento verificou que a área cultivada com cana-de-açúcar cresceu 12,3%, passando de 6,2 milhões de hectares, na última safra, para 6,9 milhões de hectares na atual.O crescimento mais forte ocorreu nos estados de São Paulo, Minas Gerias, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Paraná, onde se concentram 82,27% da produção de cana-de-açúcar do país.