Foto: Alan Santos | PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou nesta terça-feira, 14, a criticar decisões judiciais do Supremo Tribunal Federal (STF).  Em discurso na abertura do 5º Fórum de Investimentos Brasil 2022, em São Paulo, ele disse que há “bananas” e “demagogos” na política brasileira, além de citar nominalmente os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, que compõem também o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Os morros do Rio, onde o Fachin disse que a polícia não pode entrar nem sobrevoar helicópteros, estão cheios de fuzis, viraram um refúgio da bandidagem do Brasil todo. Parabéns, ministro Fachin. Tremenda colaboração com o narcotráfico, com a bandidagem de maneira general. Ora, isso é mentira? É fake news ou é verdade? ‘Ah, não podemos criticar decisões’. Por que não? Quem eles pensam que são?”, afirmou, se referindo ao fato de Fachin ser o relator de uma ação que determinou a elaboração de um plano para reduzir a letalidade policial em comunidades do Rio de Janeiro.

Em seguida, o presidente disparou contra a aprovação de um novo marco temporal na demarcação de terras indígenas no Brasil. “Chega de bananas na política brasileira, de demagogos que ficam falando bonito para vocês e por trás fazem outra coisa completamente diferente”, acrescentou.

Com sites