Bolsonaro deve escolher Ricardo Barros como líder do governo na Câmara

314

O presidente Jair Bolsonaro sinalizou a aliados que deve escolher o deputado Ricardo Barros (PP-PR) para ser líder do governo na Câmara, mas ainda não definiu uma data para o anúncio da decisão. O deputado já exerce hoje a função de vice-líder no Congresso. A informação foi confirmada pelo Congresso em Foco com um ministro.

As principais informações deste texto foram enviadas antes para os assinantes dos serviços premium do Congresso em Foco. Cadastre-se e faça um test drive.

O movimento acontece em meio a uma série de ajustes feitos nas vice-lideranças do governo na Câmara. Após ser um dos seis votos contra o Fundeb na terça-feira (21), a deputada Bia Kicis (PSL-DF), apoiadora fervorosa do presidente, foi retirada da vice-liderança no Congresso.

Há duas semanas, Bolsonaro já havia decidido remover da função os deputados Daniel Silveira (PSL-RJ) e Otonni de Paula (PSC-RJ). Os dois são envolvidos no inquérito que apura atos pró-ditadura e em outro que investiga disseminação de notícias falsas. Bia Kicis também é alvo dessas apurações. Foram escolhidos como novos vice-líderes os deputados do Centrão Maurício Dziedricki (PTB-RS) e Aluisio Mendes (PSC-MA). O cargo de Bia ainda está vago.

Ricardo Barros é avaliado há mais de um mês para substituir o deputado Vitor Hugo (PSL-GO) como líder do governo, com a chancela do presidente nacional do partido, senador Ciro Nogueira (PI). Porém, havia resistência dentro do próprio PP, sobretudo do líder Arthur Lira, de quem Barros é rival político. Os dois representam grupos regionais diferentes da sigla. Ministro da Saúde no governo Michel Temer, o deputado paranaense ocupou cargos de liderança nos governos de Fernando Henrique Cardoso, Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Roussef.

Fonte: Congresso em Foco e assessoria