Biografia de Wilson Bueno editado pela Lei do Mecenato

366

A Pulsão pela Escrita, livro em que o jornalista Luiz Manfredini romanceia  a vida de Wilson Bueno, escritor e poeta paranaense assassinado aos 61 anos de idade, em 2010, tem edição pela Fundação Cultural de Curitiba, através da Lei do Mecenato. Devido à pandemia da Covid-19, está disponível pelas redes sociais.

Manfredini traça um histórico em forma de suspense do seu amigo de infância, fazendo surpreendentes revelações. Debruça muito na obra de Bueno,  autor de Mar Paraguayo entre outros livros e notabilizado como editor do tabloide cultural Nicolau, também de saudosa lembrança.

Acima de tudo, o leitor estará diante de “um personagem que se agarrava à literatura, como costumava dizer e repetir, movido por uma pulsão vital, absoluta”, como bem observa o poeta Hamilton Faria  na apresentação da obra.

A narrativa de Manfredini é surpreendente mesmo para quem conheceu ou conviveu com Bueno, pois ele consegue delinear o amigo com toda a polêmica que regeu sua vida: “Ora um flâneur, um vagau em andanças sem destino, ora escandaloso como Jean Genet, libertino como Rimbaud, ou recatado feito um cavalheiro vitoriano”, ainda citando Hamilton Faria.

A Pulsão pela Escrita (Editora Ipê Amarelo, 200 páginas, foto de Vilma Slomp) pode ser obtido pelo WhatsApp (41) 9965-0704, com frete grátis.