O banco central britânico adotou o maior aumento da taxa de juros em 27 anos nesta quinta-feira, apesar de alertar que uma longa recessão está a caminho, conforme corre para amortecer o uma inflação projetada em mais de 13%.

Em meio ao aumento nos preços da energia causado pela invasão russa da Ucrânia, o Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra votou por 8 a 1 por um aumento de 0,5 ponto percentual na taxa de juros, para 1,75% – seu nível mais alto desde o final de 2008.

A alta de 0,5 ponto era esperada pela maioria dos economistas em uma pesquisa da Reuters, no momento em que bancos centrais em todo o mundo buscam conter o salto dos preços. Silvana Tenreyro, membro comitê, votou sozinha a favor de um aumento menor, de 0,25 ponto.

Fonte: Reuters