Barroso critica violência contra candidatas mulheres nas eleições

315

Nesta terça-feira (24), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, criticou ataques físicos ou morais a mulheres que são candidatas nas eleições de 2020. Segundo o magistrado, a “violência e preconceito são fenômenos incompatíveis com a democracia”.

Em vídeo publicado no Twitter, presidente do TSE diz que agressão física ou moral a mulheres é pior que machismo.

“Tivemos um aumento do número de mulheres eleitas nas últimas eleições em 1º turno e temos mais de 50 mulheres candidatas a prefeitas e vice-prefeitas agora no 2º turno. Esse tipo de agressão às mulheres, física ou moral, é pior do que machismo. É covardia”, disse o ministro.

“Em poucos dias, teremos 2º turno em 57 cidades. São 228 candidatos a prefeito e vice, entre eles 53 mulheres. Na campanha, aumentou a violência contra candidatos e os ataques a mulheres nas redes sociais. Violência e preconceito são fenômenos incompatíveis com a democracia.”, escreveu Barroso ao compartilhar o vídeo.