Atelier Chilaze embarca com Jules Verne

338

A urgência do universo virtual, necessidade maior nesse tempo de confinamento pandêmico, provoca a criatividade a ponto do Atelier Chilaze fazer um revestrés para criar sua nova coleção de acessórios. E assim fazendo, as irmãs Claudia e Sandra viajam nas páginas do clássico Volta ao Mundo em 80 Dias, que Jules Verne escreveu em 1873, entre outras inspirações.

Estamos em março, mês de celebração feminina. Assim, a aventura das designers tem destino certo: culturas que dignificam a mulher e outras nas quais são ultrajadas, necessitando pois de denúncia. Primeira parada: as tribos etíopes do Vale do Omo, notabilizadas pelo gosto dos adornos corporais, como os desenhos feitos com incisões na pele (escarificação).

Destino final: comunidades de artesãs, exímias no trabalho com palha, corda, bambu,  marchetaria e tingimentos orgânicos. Elas se espalham pelo Brasil (Rio, Minas, Bahia, Ceará, Rio Grande do Sul, Maranhão, Pernambuco) e pelo Peru.

Bolsas, clutches, chapéus, luminárias, banquinhos, cestaria e leques recebem o processamento final no Rio de Janeiro, endereço do Atelier Chilaze.

Nesta coleção, grafismos em preto & branco viajam com cores sólidas e translúcidas, em aspecto brilhante ou lalique, ao lado de linhas e cordas naturais, usadas em alças, tiras, borlas, barbicaches e macramês.

(Quer viajar nesse balão? Então vá: lojas no Rio, em Ipanema – Visconde de Pirajá, 547, e Rua Senhor dos Passos, 197centro. Vendas à distância pelo Whatsapp 21-98458.9363, @atelierchilaze.com.br e @atelierchilaze).

Isis Valverde usa símbolos mágicos

Com campanha estrelada pela atriz Ísis Valverde, a tradicional joalheria brasileira Monte Carlo apresenta a Coleção Magia, formada por peças que trazem símbolos mágicos, como a lua e o olho grego, que possuem significados marcantes e especiais no mundo espiritual. São colares, brincos e anéis feitos em prata com banho de ouro amarelo 18k e zircônias. Versáteis, as peças podem ser utilizadas de diferentes maneiras e em múltiplas ocasiões.

Entre os símbolos estão o olho grego e a lua. Popularizado na Grécia, o  amuleto da sorte tornou-se mundialmente conhecido e simboliza o olhar divino contra os males e a inveja.  E a lua é representada em suas diferentes fases. A lua nova sugere novos começos, recomeços e projetos, a crescente evoca expansão e crescimento, a cheia traz amor, paixão, beleza, prosperidade e força, já a minguante convida viver melhor o novo ciclo que vai se abrir.

“A lua é muito simbólica. Ela está sempre mudando, se transformando. Eu sou assim também. Eu acredito que o céu, a astrologia, dizem coisas para nós”, observa Ísis Valverde.

A nova coleção Jolie Magia está disponível nas lojas físicas e no e-commerce da Monte Carlo.

Bolsa crochetada por mãos mineiras, uma doçura

Silvia Monteiro, diretora criativa da marca ISLA, para criar a nova coleção-cápsula de bolsas, buscou o talento das artesãs mineiras, exímias na arte do crochê. As peças, por sua leveza, são apropriadas para dias de calor. Além do charme romântico, tem um aspecto sustentável: a matéria-prima base são resíduos têxteis.

“O handmade, além de ser especial, ainda conta uma história com muitos significados. Ele ajuda a proteger uma herança cultural significativa, que é tecelagem do crochê. Um processo de trabalho de horas a fio, que gera uma peça bela, em todos os sentidos”, realça Sílvia Monteiro.

O crochê de tecidos circunda palhas indianas e as alças são de resina mesclada. As bolsas são encontráveis em dois modelos, máxie e tote, nas cores off white e caramelo, lembrando o doce torrone. Deu água na boca? Confira então no e-commerce  www.islaoficial.com.br