Ataque hacker ao TSE veio de Portugal, diz PF

315
Divulgação

A Polícia Federal (PF) informou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que identificou os primeiros rastros deixados pelos hackers que invadiram os sistemas do tribunal. A informação é da revista Veja.

De acordo com o site, a PF identificou que o líder da investida é de Portugal e que só foram extraídas informações antigas.

Ainda segundo a investigação do órgão, não houve furto de dados depois do dia 23 de outubro.

Os invasores tiveram acesso a informações da burocracia da corte, tais como lotação e frequência, agendamentos de férias e licenças médicas de servidores e ministros — a maioria deles já deixou o TSE