Artefacto Curitiba inaugura Mostra 2021

330

Tradicional Mostra Artefacto que reúne relevantes nomes da arquitetura em ambientes que abordam o DNA Natural, referência nos 45 anos da marca.

Autêntico. Instintivo. Nativo. Orgânico. Puro. Simples. O que é essencial para ser natural? O que naturalmente nos conecta? A Artefacto convida alguns dos principais profissionais do circuito nacional para repensar espaços, recriar ambientes e reconectar projetos ao universo natural na Mostra 2021. Reflita. Responda. Recrie. Renove. Artefacto: 45 anos com DNA Natural.

“Com 45 anos de história, a Artefacto continua valorizando o DNA fatto a mano. Rompemos as fronteiras do Brasil para virar referência internacional em móveis de alto padrão – hoje, somos líderes no sul dos Estados Unidos. Mobiliamos empreendimentos assinados pelos maiores starchitects do planeta: Norman Foster, Bjarke Ingels, Antonio Citterio, Herzog & de Meuron, Renzo Piano, Zaha Hadid, entre outros”, conta Paulo Bacchi, CEO da empresa. “Também fomos os escolhidos para o novo projeto do Cipriani Club, em Nova York, além de estarmos presentes em hotéis de luxo que vão de Jumby Bay Island ao Hotel du Cap-Eden-Roc, no sul da França. É com imensa alegria e satisfação que apresentamos a Mostra Artefacto 2021, que entra em cartaz com nomes importantes (e amigos queridos) interpretando uma reconexão direta com a natureza. Muito mais do que móveis, a Artefacto representa um lifestyle orgânico, cool, cozy e chic. Sejam todos bem-vindos. Saúde!”.

MOSTRA ARTEFACTO CURITIBA 2021

André Bertoluci, Camila e Cymara Ebrahim Largura e Jacy Ebrahim, Caroline Andrusko, Cinandra Geremia, Eliza Schuchovski, Gabriela Casagrande, Giuliano Marchiorato, Ivan Wodzinsky, Jayme Bernardo e Glei Tomazi, Jocymara Nicolau e Andréa Posonski, Juliana Meda, Larissa Gomes, Luciana Olesko e Maria Fernanda Lorusso, Mariana Stockler, Priscila Muller, Samara Barbosa, Studio Architetonika Nomad, Studio Luciana Baggio, Suelen Parazotto, Talita Nogueira, Viviane Loyola, participam desta edição da Mostra Artefacto 2021.

André Bertoluci (@andrebertoluciarquitetura)

Para a sua sétima participação na Mostra Artefacto Curitiba, André criou um ambiente majestoso e, ao mesmo tempo, leve, convidativo para encontros com família e amigos. O espaço de 75 m² é composto por living, jantar e quarto: “Projetamos um ambiente amplo, integrado, com linhas retas e simétricas, além das bases marcantes. Fiz isso pensando numa rotina familiar mais orgânica de pessoas que adoram a reunião com parentes com amigos”, revela. Para o arquiteto, “a essência, o ponto inicial do projeto, foi a grande sala de jantar. É um espaço emoldurado por duas adegas secas, que vão de piso ao teto, que transmitem simetria e imponência”. Para ele, “a Artefacto é uma empresa sólida, e esse aniversário de 45 anos é uma amostra disso. Somente uma empresa bem consolidada consegue comemorar uma data tão especial como essa. Uma empresa que se preocupa em atender muito bem o seu cliente e o profissional que especifica seus produtos. Isso reflete muito na hora de nós profissionais optarmos pelos móveis Artefacto, pois sabemos que há muito investimento e tecnologia aliada ao design de cada produto, nos deixando tranquilos de que o cliente estará recebendo os produtos de mais alta qualidade”, finaliza.

 Camila E Cymara Ebrahim Largura e Jacy Ebrahim (@ebrahimarquitetura / @cymaralargura / @camilargura)

Para a sétima participação na Mostra Artefacto, Camila, Cymara e Jacy projetaram jantar, living e um ambiente de conforto em 110 metros quadrados. “Buscamos encontrar um ambiente tranquilo e aconchegante. O destaque fica por conta do novo e incrível balanço Seed, com tramas naturais, afirmando mais uma vez que o elemento natural caminha no tempo”, revelam. “Hoje, passamos a valorizar ainda mais nossos lares, buscando maior aconchego, conforto e tranquilidade. Nossa casa foi transformada em ambiente de trabalho, nos reformulamos e adaptamos ao novo mundo orgânico, ao mundo onde nosso ofício está inserido em nossa residência, em nossa família. Assim buscamos um novo e incrível mundo de transformações”. “Com as mudanças que passamos em diversas áreas da vida, o olhar para casa está sendo ainda mais, diferente, especial. O lar tem agora muito mais a personalidade das pessoas, sendo local de refúgio, experiências e histórias”, resumem.

Caroline Andrusko (@carolineandruskoarquitetos)

Em sua décima participação na Mostra Artefacto, a arquiteta resume sua narrativa profissional: “Sigo mesclando o estilo moderno com o contemporâneo, buscando o conceito atemporal, prezando pelo conforto e aconchego. Assim, meu maior objetivo é sempre proporcionar o morar bem aos meus clientes”. Caroline assina um living de 45 metros quadrados, um espaço intimista e acolhedor, agradável para receber os amigos ou relaxar com a família, onde emprega materiais e tons neutros que remetem às nuances da natureza. A iluminação aconchegante, direcionada aos elementos mais orgânicos, como a pedra e a madeira em tom mais escuro e desenho natural, confere sobriedade ao living. A união desses elementos no espaço, com toques aveludados, e objetos em uma paleta de tons quentes, promove a sensação de acolhimento e bem-estar. Caroline é só elogios à Artefacto: “Trabalhar em conjunto com a equipe da Artefacto é a certeza de um projeto concluído da melhor forma – com design, sofisticação, qualidade e satisfação do cliente final. O processo de escolha dos materiais e dos produtos é sempre uma experiência única e encantadora, para o escritório, e para os clientes. Vemos que a qualidade dos acabamentos consegue se superar a cada ano, além dos desenhos inovadores e peças singulares”.

Cinandra Geremia  (@cinandra_geremia)

Cinandra acredita que o essencial em qualquer projeto é sentir-se e morar bem. “Para mim foi um desafio estrear na Mostra. Unir funcionalidade, leveza e beleza sem perder o objetivo de ter um espaço para ser notado foram os meus parâmetros”, revela a profissional que participa de sua primeira Mostra Artefacto projetando uma sala de jantar multiuso, de 35 metros quadrados, onde acontecerão reuniões e também fechamentos de negócios. A profissional acredita que “as casas mais orgânicas têm que ser gostosas de se viver, têm que ter aconchego. Apesar de meu espaço ter pouca iluminação natural, a preservação dela foi fundamental e o uso de elementos naturais como plantas, mármore e o couro somaram-se para que eu chegasse ao DNA Natural de uma sala de jantar multiuso onde todas as atividades se desenvolvem de forma fluida e intuitiva”, explica sobre seu projeto. Para ela, “a Artefacto exerce um fascínio em todos nós que trabalhamos com projetos de interiores. É indiscutível o poder que a marca possui. Os produtos são o sonho de consumo de todos e isso se justifica pela qualidade, tecnologia de ponta, atemporalidade e o atendimento inicial e final. Me sinto completamente realizada quando o cliente entende o que isso significa e aposta no que acredito ser o ideal para compor o seu lar e  tornar real os seus sonhos”, garante.

Eliza Schuchovski (@eliza_schuchovski)

Uma arquitetura pura e livre de excessos, assim Eliza define o seu trabalho que já esteve em 9 edições da Mostra Artefacto. Para a décima participação, a arquiteta criou a loja da Home. “A Artefacto Home tem uma grande variedade de produtos, por isso criamos um espaço bem clean para que os objetos se tornassem os protagonistas. Trabalhamos com desenho puro, cores terrosas, com predominância de matizes claros para que os objetos preencham o espaço com suas formas e texturas”, explica a profissional sobre o projeto. “Nosso ambiente veio com uma proposta de influenciar o mundo para uma nova consciência que reflita em viver de uma maneira mais plena e desfrutar do que é essencial para ser feliz. Viver segundo a teoria de Mies Van Der Rohe: menos é mais. Transformar a nossa casa para que então possamos transformar a nossa vida. Essa é a ideia. Viver o essencial que esteja muito mais próximo da natureza e do meio ambiente, porém com o foco em criar um ambiente favorável a colaborar com nossos novos objetivos. Viver o novo-luxo”, explica. “A Artefacto representa a libertação mercadológica

e traz narrativas de temas atuais para delinear uma concepção de arquitetura que valoriza o atemporal e que pode atravessar gerações”, atesta.

Gabriela Casagrande (@gabrielacasagrandearquitetura)

Nascida no cenário artístico e convivendo com os amigos da mãe, Gabriela estudou arquitetura em Curitiba e design de interiores em Milão. Para sua primeira Mostra Artefacto, ela criou um projeto que preza pelo aconchego com simplicidade. “Meu ambiente tem 68 metros quadrados e integra desde estar com sofá, poltrona e mesa de jantar, até uma cama com balanço lateral. O forro cria uma atmosfera híbrida e conecta público e privado no espaço. Neutro, serve como pano de fundo para que nele brilhem os móveis, acessórios e produtos Artefacto”, revela a arquiteta sobre seu espaço na Mostra. Gabriela acredita que a pandemia modificou o uso da casa: “Não é mais apenas o espaço do repouso, precisa contemplar também o trabalho. Com a transformação rápida do ambiente interno se vai tudo que é desnecessário e imutável. A tendência é permanecer somente o que oferece versatilidade”. A arquiteta, que tem projetos no Paraná, São Paulo, Santa Catarina e Rio de Janeiro, celebra os 45 anos da Artefacto e acredita que “a marca é uma referência que mostra ao mundo que o Brasil é capaz de produzir com qualidade”.