Arrecadação nas alturas

738

O bolso do brasileiro não tem sossego. Se já não bastassem as altas taxas da inflação, o salário do trabalhador também é corroído pela elevada carga tributária. Apesar das inúmeras tentativas do governo de aliviar o peso dos encargos, o país continua sendo um dos líderes mundiais nesse assunto. Uma mudança radical nessa área se faz necessária para que a vida do cidadão possa melhorar. Ao longo do tempo, os políticos têm tentado modificar as leis para que o Brasil experimente uma real queda de impostos. No entanto, as tentativas nunca são eficazes de fato.

Resultado disso é uma crescente arrecadação de impostos que existe paralelamente com o baixo retorno na forma de serviços prestados à população, os quais insistem em ser de baixa qualidade, como a saúde, a segurança, a educação e o cumprimento das políticas públicas que mal saem do papel. Segundo a Secretaria da Receita Federal, a arrecadação das receitas federais somou R$ 119,946 bilhões em junho de 2019. O crescimento real é o maior para o mês desde junho de 2014. Seria ótimo se os próximos governantes pudessem tomar medidas realmente eficazes para diminuir o valor dos impostos.

COMPARTILHAR
AnteriorGesto emblemático
PróximoCharge 24-07-2019