O deputado federal André Vargas foi à tribuna da Câmara dos Deputados na tarde desta terça-feira, 18/09, para desafiar a oposição a ajudar o Governo na extradição do ex-banqueiro.

O ex-banqueiro Salvatore Cacciola, esta foragido desde 2000 e preso no último sábado em Mônaco. Cacciola, do Banco Marka, ao lado do Banco FonteCindam, causou prejuízo de R$ 1,6 bilhão ao Banco Central em 1999.  Vargas chamou a atenção para a “omissão da oposição – do PSDB e do DEM” para trazer de volta ao Brasil o ex-banqueiro. ”Eu não ouvi uma palavra do PSDB e do DEM em relação ao movimento que o Governo brasileiro faz para a extradição do Cacciola — o prisioneiro número um, o number one, da Polícia Federal — por crimes praticados em 1999. No episódio dos cubanos, alguns deputados quase deitaram no plenário, berrando e dizendo que o Governo tinha sido violento”, acusou o deputado referindo-se ao caso dos cubanos que desertaram durante os jogos Panamericanos e depois pediram para voltar ao seu país.
”Agora talvez fosse necessária a mesma energia por parte da Oposição para prender esse grande bandido, que guarda o segredo do maior crime financeiro cometido contra o povo brasileiro. Mas não foi apenas um crime financeiro, mas um estelionato político de um movimento feito à época para a reeleição de Fernando Henrique. O mais grave, no processo de reeleição do Presidente Fernando Henrique, não foi a Emenda da Reeleição, que foi trabalhada no Plenário. O mais grave foi o episódio de 1998 e de 1999. O ex-Ministro da Fazenda, Ciro Gomes, dizia que o câmbio estava sendo artificialmente dentro do processo eleitoral. As forças políticas, assim como o então candidato Lula, também disseram isso. Apesar das denúncias, o Governo, de forma cínica, segurou o câmbio e, em janeiro de 1999 — é bom que se diga — , começou a fazer um trabalho que não só recolocaria o câmbio em seu caminho natural, mas também beneficiaria especuladores que detinham bilhões de reais dos brasileiros”, afirmou durante seu discurso.

Ao final, o deputado afirmou que somente Cacciola poderia dizer realmente o que ocorreu no episódio, revelando os verdadeiros responsáveis pelo grande prejuízo causado à nação. “É o meu protesto e o meu convite à oposição: venha conosco. Vamos repatriar Cacciola e contar a verdade ao Brasil”, encerrou. Líder por um dia – O deputado André Vargas foi designado pelo PT para liderar o Partido nas votações de hoje porque o líder Luiz Sérgio sofreu um acidente de carro no fim de semana e não pode comparecer à seção. Na pauta um assunto polêmico: a prorrogação da CPMF.