Estiagem começa a prejudicar a agricultura, com atraso de plantio e previsão de perdas na safra do feijão e milho

Céu azul, um calorzinho gostoso, depois de dias de frio intenso, é agradável só para quem mora na cidade. Cerca de 30 dias sem chuvas está causando desespero no homem do campo. No Paraná, muitos produtores já atrasaram o plantio de diversas culturas, principalmente o feijão, o que deve causar perdas na produção. O Informe da Ocepar afirma que o Departamento de Economia Rural, da Secretaria da Agricultura do Estado, já tem como certa a redução na produção do feijão. Mas o secretário Valter Bianchini, não se dá para vencido. Em nota divulgada pela Agência Estadual de Notícias, do Governo do Estado, ele recomenda que os produtores continuem respeitando o “zoneamento agrícola” que determina a época de plantio, entre outras coisas. Essa recomendação é válida também para o milho, a soja e outros grãos.A Gazeta Mercantil, por sua vez, aponta atraso no plantio e até troca de culturas em pelo menos quatro estados brasileiros. O serviço meteorológico explica que se trata do “fenômeno La Niña” (resfriamento das águas do Oceano Pacífico) que causa essa variação do clima em nosso país. O resultado será perdas na produção de café, a troca de soja por algodão, que sofre menos com a estiagem. Dos estados do Sul, somente o Rio Grande do Sul iniciou a semeadura de milho e de forma tardia. Já o serviço de meteorologia Agritempo aponta que até sábado não ocorrerão chuvas no Paraná. 

Monitoramento

O Governo Federal, depois de fazer tanta campanha em favor do combustível biológico, está preocupado na ocupação desordenada do espaço agrícola no plantio de cana-de-açúcar. Por isso determinou que se desenvolvesse tecnologia de ponta para o “monitoramento por satélite das áreas agrícolas voltadas para a produção de fontes de energia”, segundo matéria do site Paraná Rural. Técnicos da Embrapa apresentaram o projeto, ontem, à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado e prometeram implantar o sistema ainda este ano. 

Concorrência pelo Milho

As exportações de milho estão causando uma procura mais acirrada para que não haja desabastecimento interno, relada a Zoonews. As cotações do cereal no mercado local estão em alta e devem igualar-se em breve com os preços praticados no exterior. 

Novela da Dívida continua…

A reunião de representantes do setor agropecuário, deputados federais e técnicos, ocorrido ontem na sede do Ministério da Agricultura, em Brasília, terminou sem propostas ou soluções, afirma nota do Informa da Ocepar. O governo pediu mais uma semana de prazo para apresentar uma proposta definitiva. Portanto, teremos um novo capítulo da novela na semana que vem, se o governo encontrar essa dita proposta. Será que chegaremos ao último capítulo? 

O negócio é criar frangos

O governador Roberto Requião, do Paraná, está empenhado em encontrar meios de melhorar a imagem no interior. Ontem, ele anunciou a redução de 60% na tarifa de energia elétrica da Copel no período noturno, diz nota da Agência Estadual de Notícias. O efeito imediato dessa medida é a diminuição de custos na produção avícola do Estado, consolidando sua posição de maior produtor e exportador da nação. 

*Editor de agronegócios. (comentários e contatos pelo e-mail: spada@induscom.com.br