Ale Maya reinventa sua comunicação e  lança o “Flashcast”

642
Com experiência profissional de 10 anos no meio de comunicação, a profissional Ale Maya também  atua  como fotógrafa e blogueira do Flash Curitiba, que foi indicado ao Top Blog  ficando entre os 100 melhores blogs do Brasil

O podcast já consolidou e confirmou ser uma das tendências mais fortes como  ferramenta do marketing digital atualmente. De acordo com pesquisa feita pela  Deezer (um serviço de streaming de áudio disponível para usuários de mais de 180 países, cuja  plataforma conta com   4 milhões de programas de áudio) o podcast no Brasil, cresceu 67% em 2019 e a tendência é continuar aumentando.

Assim, levando em conta esta realidade na área da comunicação,  é que a experiente jornalista Ale Maya,    que já tem em seu curriculum, excelentes  experiências com o rádio, acaba de lançar, com sucesso,  o seu  “Flash Cast”.

Responsável pelo premiado portal  “Flash Curitiba”, com seu novo espaço agora ela vem  realizando   uma série de bate-papo com entrevistados de variados setores do meio empresarial, cultural, da comunicação, entre outros. São áudios de 5 a 10 minutos veiculados  a cada 15 dias no YouTube e Soundcloud. Além de locutora de rádio, vale lembrar que Ale Maya, entre seus trabalhos neste segmento, foi  autora da Rádionovela “Caminhos Cruzados” que após sucesso,  tornou-se livro roteiro.

O primeiro episódio do “Flash Cast”,  Rocket 2020 – Realitie de Startups, contou com a participação de Eduardo Boschetti ,  diretor geral da RPC; Itamar Viola, da Via Soft; Daine Fardin , apresentadora da RPC e Alexandre Gurtat, gestor do Rocket.

“O Flash Curitiba vem se reinventando no meio da comunicação, como site de variedade e programa de entrevistas. O Flascast veio para complementar e apresentar através do áudio conteúdo de entretenimento, cultura e arte tornando mais acessível e prática a vida dos nossos leitores, seguidores e agora ouvintes”, explica Ale Maya.

Já passaram pelo Flash Cast também o diretor da produtora Mostra Cena Hum, George Sada; que falou sobre os 25 anos da Academia Cena Hum e o publicitário, fotógrafo e publisher da Cla Magazine, Cla Ribeiro,  que compartilhou sua experiência de 12 anos em comunicação.

Com trabalhos bem atuais, o artista irreverente e carismático, Eduardo Martini, falou sobre sua personagem, Neide Boa Sorte, que está animando as redes sociais em tempo de pandemia abordando temas atuais e cheios de humor e a cantora Vicka falou da música “Pausa” em tempos de isolamento social. A canção já tem mais de um milhão de visualizações nas redes sociais. E para completar teve  Luiz Andrioli, escritor, jornalista e diretor de conteúdo e negócios na Prosa Nova Produções Culturais com o projeto Arte Parada no Ar. Para conhecer todo trabalho de Ale Maya basta acessar os links YouTube Flash Curitiba:

https://www.youtube.com/channel/UCZWgF5Dwva3mlORRV1c1eMg?view_as=subscriber e  Soundcloud Flashcasthttps://soundcloud.com/flashcastentre

Mulher motorista pode aumentar sua renda

Empreendedoras   Elisane Secagno, Ana Maria Wisniewski  (à esquerda) e Cristiane Bernardes)

Continua disponível, sem custo,  tanto  na capital paranaense como na Região Metropolitana, um aplicativo de mobilidade com serviços exclusivos para o público feminino que atende   tanto para quem necessita de mobilidade como também aquelas mulheres desejam ser motoristas nesta atividade.

Trata-se do Drivers Mulheres, um aplicativo de mobilidade  para Android criado  pelas empresárias Ana Maria Wisniewski, Cristiane Bernardes e Elisane Secagno,  onde apenas motoristas e passageiras do sexo feminino são aceitas, permitindo solicitar corridas com motoristas mulheres pelo  celular  visando reduzir riscos de assédio e outras situações desconfortáveis.

O aplicativo Drivers Mulheres, é também uma boa opção para que muitas mulheres  decidam trabalhar com o serviço, a fim de aumentar receita familiar e aos mesmo tempo  atender melhor à população feminina.  Segundo a empreendedora Ana Maria Wisniewski, uma das sócias do projeto, “nossa proposta é fortalecer o empoderamento feminino, oferecendo um serviço com mais segurança e mais comodidade para as passageiras e ao mesmo tempo abrir oportunidade de trabalho para a mulher motorista”.

Inciativas deste tipo de serviço já vem sendo desenvolvidas, com sucesso,   em muitas cidades brasileiras, como  os apps Lady Driver, Femitaxi, Venuxx, Garupa, Partiu Rosa, entre outros, em cidades como São Paulo, Campinas, Santos, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Goiânia e Salvador .

Já a empreendedora Cristiane Bernardes, também sócia do aplicativo, disse que é  estimado  que 56% das mulheres que usam apps de transporte pessoal preferem motoristas mulheres. Assim  quem possuir um carro e desejar adicionar em seu orçamento um receita extra ou até mesmo mudar de profissão,  fica a dica para esta  atividade que está em franco crescimento”.

Outra sócia, a empresária Elisane Secagno, enfatiza que “o  Drivers Mulheres beneficia os dois lados: feito por mulheres, para mulheres trabalharem e outras mulheres se locomoverem.”

E acrescenta:  “a fim de incentivar mães e trabalhadoras liberais a entrarem no Drivers Mulheres, o cadastramento é gratuito e o aplicativo não está cobrando taxa, ou seja, todo o dinheiro das corridas é lucro para as motoristas.”

Mais informações disponíveis no facebook e Instagram:drivers mulheres e telefone  41 9 9874/ 9821. Link de acesso:

App Android Passageiro-

https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.driversmulheres.passenger.drivermachine

Christina Mathias despede-se da AHk

Depois de 23 anos na entidade, Christina Mathias deixa gerência regional da AHk

Após 23 anos dedicados à Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK Paraná) e um legado de sucesso, Christina Mathias se despede da entidade para priorizar uma outra etapa da vida, a aposentadoria. Desde o início de julho, o cargo de gerência regional passou a ser ocupado por Augusto Michells.

O profissional é graduado em Letras Português-Alemão pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e, atualmente, cursa a faculdade de Engenharia Mecatrônica. Antes de assumir o novo cargo na AHK Paraná, Michells atuava como analista de patentes, na Bhering Advogados. “É uma grande mudança na minha vida profissional, e eu espero desempenhar com competência e qualidade as atividades a mim atribuídas”, afirma o novo gerente.

Empreendedorismo feminino cresce

O segmento de salão  de beleza está entre os mais procurados como empreendedorismo feminino, seguido de alimentação e vestuário

Cada vez mais, o empreendedorismo feminino está crescendo . Já são mais de 9 milhões de mulheres à frente do próprio negócio. De acordo com o Sebrae, entre os setores mais procurados estão o de beleza, alimentação e vestuário.

Segundo o Instituto Embelleze, maior rede de franquias da América Latina voltada para a formação profissional em beleza, muitas mulheres chegam as escolas da rede com o sonho de tocar o negócio próprio para conquistar a independência financeira. A franqueadora formou mais de 2 milhões de alunos nos últimos 16 anos, no qual 80% são mulheres.

Para incentivar ainda mais as alunas, o Instituto Embelleze investe em aulas de empreendedorismo nos cursos de cabelereiro e manicure. Pois o encorajamento para empreender é o grande diferencial da rede que tem como propósito formar profissionais cada vez mais capacitados. Assim, as mulheres chegam ao mercado de trabalho confiantes de que podem exercer qualquer função que desejarem.