Águas da discórdia

267

Uma das funções constitucionais dos governadores é a de a representar os interesses estaduais junto à União na busca de investimentos e obras. Mas não foi isso que ocorreu na sexta-feira quando o presidente Jair Bolsonaro foi inaugurar novo trecho da transposição do rio São Francisco, em Penaforte (CE), na divisa com Pernambuco. Camilo Santana (PT) e Paulo Câmara (PSB), governadores do Ceará e Pernambuco, respectivamente, ignoraram solenemente a presença do presidente nos seus Estados e nem mandaram representantes. Não existe lei que os obrigue a participar dos eventos. Mas faltou bom senso, contam políticos suprapartidários. Perde o povo.

Pioneiro
Proprietário da Rede D’Or, Jorge Moll Filho vai entrar para a História como investidor pioneiro se essa vacina da Astrazeneca e Oxford contra o Covid-19 der certo. E lucrar algumas centenas de milhões, claro.

Navio fantasma
Cadê o navio culpado de ter despejado centenas de toneladas de óleo cru e piche na Costa brasileira? Ninguém sabe, ninguém viu. Nem os satélites.

Iceberg à vista?
A Marinha e a PF seguem nas investigações. Mas já está descartado que foi vazamento de plataforma ou navio venezuelano, como supôs certa vez o presidente Jair Bolsonaro, e que pode render incidente internacional diplomático quando o inquérito for encerrado.

Do pátio
Em julgamento 17 de junho, o procurador-chefe do CADE, Walter Agra Jr., fez defesa da empresa Marimex, em sessão que suspendeu cobrança pelo Serviço de Segregação e Entrega do terminal da Embraport em Santos, para a liberação de contêineres. Agra Jr., que já foi assessor do ex-senador Cícero Lucena (PSDB-PB), foi sócio de escritório de advocacia na Paraíba, especializado em assuntos aduaneiros e comércio internacional.

Alvo certo
O diretório do PT do Recife perdeu a bússola. O seu presidente Cirilo Mota, ao detonar a candidatura de Marília Arraes, defende a união da esquerda para acabar com “projeto fascista de Jair Bolsonaro”. Indignada, a pré-candidata não comentou. Parte do PT e todo o PSB, aliados de longa data, detonam a apadrinhada de Lula da Silva.

Cabidão
Dos 44 delegados(as) com direito a voto, sete não participaram, pois defendiam a candidatura própria. Os 37 votaram majoritariamente por aliança com o PSB, partido que dá emprego a muitos deles e apadrinhados no Estado. O PT, hoje, tem mais de 400 cargos no Governo de Paulo Câmara.

Hein!?
Em vídeo de divulgação da Embratur, num inglês macarrônico tupiniquim, o presidente Gilson Machado diz que o Brasil é similar à Austrália? Quem viu algo, nos avise.

Sonhe, cidadão 
Vem aí a SuperSete, novo jogo da loteria da Caixa. A União continua a monopolizar jogos de azar, com cassinos e bingos à espera de aval para investir bilhões de reais.

Novo escritório  
Constatações em consultas da Coluna a empresas de Brasília, Rio e São Paulo: patrões descobriram grande negócio para fechar contas do mês: o home office garante corte de vale-transporte e vale-refeição dos funcionários. Muitas empresas vão mantê-los em casa até fim do ano. Talvez mais tempo. E muitos porque não têm nenhum dinheiro para isso, com perda de capital de giro e calotes de clientes.

Autofagia bancária
Bancos de investimentos começaram autofagia na última semana atrás de clientes tubarões insatisfeitos com suas corretoras. Nas TVs, Safra, Itaú Personalité, Órama e BTG Pactual se vangloriam nos anúncios publicitários. É uma pequena amostra.

Ribeirinhos & índios
Ajuda humanitária no combate ao coronavírus na Amazônia: A Americanas doou 300 mil máscaras e 21,5 mil unidades de álcool em gel para 34 municípios da floresta no Amazonas, que vão ajudar 19 mil famílias em comunidades indígenas e ribeirinhas.

Esplanadeira
A Esplanadeira, lançada em 2018, é a seção da Coluna para divulgação de notas curtinhas sobre Cultura, Esporte, Ações Sociais e Mercado. Informações podem ser enviadas para reportagem@colunaesplanada.com.br .

ESPLANADEIRA
# Gerente de Cybersecurity da TIM Brasil, Márcia Bolesina recebe o prêmio ‘Top Women in Cybersecurity – Latin America’ # A Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros denuncia ausência de fiscalização do transporte clandestino que vem operando sem protocolos sanitários na pandemia. # Dados da ASSERJ mostram que em apenas um ano dois bilhões de sacolas plásticas foram retiradas do meio ambiente.