3 tendências do ano na arquitetura que vieram para ficar

328

A natureza dentro de casa, o cuidado com o meio ambiente e a presença da luz solar são as tendências de 2021 da arquitetura que vão permanecer no setor

A experiência do morar durante a pandemia foi tão impactante que o universo da arquitetura se viu num caminho sem volta: projetar espaços que proporcionem o morar bem. Essa é a essencialidade que não será perdida. Não basta mais apenas a beleza de projetos ou a assinatura de grandes profissionais, mas a qualidade de vida, a preocupação com a saúde e com dias melhores que agora norteiam o rumo do setor.

Diante disso, as tendências da arquitetura vêm para ditar um caminho a ser seguido, ajudando na prática profissionais a levar o conforto e o bem-estar para dentro de casa. Em entrevista com o escritório Baggio Schiavon, que assina o futuro lançamento da construtora Hugo Peretti, Weiss de Castilho, destacamos três tendências de 2021 que vão permanecer. Confira!

1 – A natureza dentro de casa, fora dela e em seu entorno

O benefício que a natureza traz para o ser humano já é mais do que comprovado e a pandemia apenas reacendeu os olhos para isso. A Biofilia e a presença de áreas verdes e parques próximos aos empreendimentos estão no check list de quem busca por imóveis.

Segundo o arquiteto Flávio Schiavon, o olhar do profissional deve ser voltado para dentro de casa, fora dela e no seu entorno. O Weiss de Castilho, por exemplo, que está sendo construído no Juvevê, contará com floreiras de espécies perenes que humanizarão sua fachada e com uma vegetação especial ao redor do prédio. A Rua Ivo Leão será transformada em uma alameda de árvores nativas e as calçadas do entorno serão ampliadas com gramados e plantio de espécies arbustivas.

2 – O cuidado com o meio ambiente

A preocupação em reduzir os impactos ambientais é outra tendência que permanece e como prioridade. No paisagismo do Weiss de Castilho, em conjunto com os projetos hidráulicos, a ideia é reaproveitar a água da chuva para irrigar os jardins e as floreiras e para a lavagem das calçadas.

O prédio também contará com placas fotovoltaicas para a redução do consumo de energia. “É imprescindível voltar os olhos para os cuidados com o meio ambiente dentro de um projeto”, comentou.

3 – A presença da luz solar

A presença do sol e da claridade é outra premissa que determina a compra ou não de um imóvel. Ambientes abertos, com amplas janelas e mais vidros beneficiam na prática a saúde do corpo. “Ter a vista do entorno é importante e deixar o sol entrar traz a sensação de bem-estar. Quem não gostar de olhar o céu, ver as ruas e as árvores?”, comenta.

Outro benefício é a integração com a paisagem da região. “Além do entorno se beneficiar com um projeto bonito, repleto de vidros que espelham as paisagens do bairro, há um diálogo e uma integração que acontece com o

projeto e o entorno”.

Para saber mais sobre o empreendimento Weiss de Castilho, acesse: http://hugoperetti.com.br/.