Dicas para aplicar às jornadas de trabalho

Fernanda Maria Cercal Eduardo (*)

Todas as empresas têm em seus colaboradores expectativas voltadas à atuação profissional. É fundamental pensar no papel que cada trabalhador desempenha dentro da companhia e organização para um adequado desenvolvimento das jornadas de trabalho e cumprimento das metas.

Muitas vezes, o ambiente de trabalho não é tão saudável e seguro quanto se espera, e os colaboradores podem estar sujeitos a variados riscos que geralmente cursam com os mais variados tipos de acidente de trabalho.

Quedas de nível, acidentes típicos, acidentes de percurso ou trajeto, lesões variadas e as famosas DORTs (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) estão cada vez mais frequentes, mesmo havendo diversas medidas a serem tomadas pelos gestores diretos que podem impactar a drástica redução desses acidentes, proporcionando maior produtividade a essas empresas e indústrias.

Algumas dicas importantes para proteção dos colaboradores, garantindo os melhores resultados em todos os aspectos relacionados ao bem-estar e à produtividade.

Identifique os riscos típicos de sua empresa: explore todos os ambientes de sua empresa e observe quais os lugares que merecem maior atenção, eliminando os riscos observados e identificando, por meio de cartazes e avisos, os que não puderem ser suprimidos.

Invista em treinamento: a cultura de treinamento frequente é a melhor arma para prevenção, os treinamentos podem ser feitos por meio de reuniões com os trabalhadores expostos aos mais diversificados riscos.

Forneça, incentive e fiscalize o uso de Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs), essenciais para proteção individual relacionados aos mais variados riscos. A gestão imediata deve sempre estar atenta, considerando que os acidentes de trabalho não são responsabilidades só do trabalhador, mas são de responsabilidade compartilhada entre trabalhador e empresa.

Implementar a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA): os “cipeiros”, como são chamados, são colaboradores selecionados para auxiliar a empresa/gestão imediata nos cuidados relacionados aos acidentes de trabalho de todas as naturezas, e são de fundamental importância em sua representatividade e exemplos próprios que sensibilizam os colaboradores que exercem as mesmas atividades.

Criar programas de cuidado e bem-estar voltados aos colaboradores. É importante pensar em profissionais que possam trabalhar com a prevenção em saúde e que, por meio de ações simples, podem evitar, reduzir e dirimir doenças ocupacionais relacionadas às funções, esforço repetitivo, posturas inadequadas e de longo prazo.

Já existem muitos estudos demonstrando que o investimento nesse tipo de programa não traz prejuízo às organizações e, sim, são capazes de trazer benefícios que culminam no aumento da produtividade e lucratividade em curto, médio e longo prazos.

A prevenção é a melhor forma de proteção e responsabilidade que sua empresa pode demonstrar a seus colaboradores, uma empresa que se importa com o bem-estar e saúde dos seus trabalhadores ganha reconhecimento ao longo do tempo com altos índices de pertencimento, confiança e orgulho de fazer parte.

(*) Fernanda Maria Cercal Eduardo é fisioterapeuta, mestre em Tecnologia em Saúde, professora e coordenadora do curso de Bacharelado em Fisioterapia do Centro Universitário Internacional Uninter.