1ª Edição do Matéria-Prima acontece em agosto

286

A 1ª edição do Matéria-Prima, ciclo de encontros para discutir sobre um elemento primordial – concreto ou subjetivo, acontece de 11 a 27 de agosto de 2020 por meio de plataforma streaming. O evento vai reunir pessoas do mundo do design, arquitetura, acadêmicos, artistas, artesãos, formadores de opinião, ONGS especializadas onde o fio condutor será sempre uma matéria-prima.

A primeira matéria-prima a ser ouvida, vista e pensada é a MADEIRA. Partindo do pressuposto de que a madeira é utilizada desde os primórdios do mundo e é fonte de inspiração e desejo de tantas civilizações até os dias atuais, ainda sendo utilizada em diversos setores do mundo contemporâneo, principalmente nos mercados de construção e do design de mobiliário, o evento torna-se fonte de conhecimento pertinente, no qual o básico, o prático, o técnico e até o complexo são presentes com o objetivo de desmitificar dúvidas, curiosidades e principalmente estimular o consumo consciente entre profissionais, marcas e cliente final.   Os encontros de conhecedores do assunto, através de temas distintos e de diversas vertentes que vivem a madeira em seu dia a dia, sejam eles artistas, acadêmicos entre outros já citados, serão fontes de inspiração e informação que agregarão conhecimento a profissionais e estudantes e funcionarão como utilidade pública.

Pense você em quantas espécies de madeira você conhece por nomes. Agora pense em quantas delas você reconhece ao encontrá-las aplicadas em um móvel ou em um projeto. O Jacarandá-da-Bahia está extinto, mas isso significa que ele não existe mais, ou que está protegido em reservas florestais? Como posso saber a procedência da madeira de um móvel que eu estou comprando? Por que é importante saber isso? Quais os caminhos para manter o manejo sustentável das espécies?  Designer e marceneiro autoral, qual a diferença do trabalho de ambos? O que dizem a literatura e a poética das histórias fantásticas de nossas florestas e espécies em livros de diversos escritores pelo mundo? Quais são as espécies extintas e quais são as mais utilizadas? Por quê? Todas as madeiras podem ser utilizadas para mobiliário e na construção seja em forma de estrutura ou em pisos? Qual o papel da madeira na arquitetura moderna e contemporânea? Por que o trabalhar a madeira tem atraído cada vez mais adeptos? Essas são apenas poucas das questões que serão abordadas durante o os encontros.

O evento é aberto para arquitetos, designers, designers de interiores, artesãos, artistas, acadêmicos, lojistas e curiosos sobre o tema. Esses encontros serão mais do que conteúdos direcionados, funcionam como fonte de informações de interesse geral. A primeira edição do Matéria-Prima será online, de 11 a 27 de agosto de 2020. Serão seis encontros, cada um com tema específico, explicado por profissionais que vivem a Madeira no dia a dia.

Nomes como Guto Índio da Costa, -designer, Ricardo Graham Ferreira, oEbanista – designer, Fernando Mendes – arquiteto e designer, Rodrigo Silveira -designer e marceneiro, Adelia Borges – curadora, historiadora e crítica de design, Maria Fernanda Paes de Barros| Yankatu – designer e pesquisadora, Renato Dib artista plástico, professor de arte e consultor de styling e objetos da DPOT Objetos, Fernando Mungioli – Publisher da revista Projeto e do site Arcoweb, Aline Tristão- Diretora Executiva da FSC Brasil, Leonardo Lattavo – designer da marca Lattoog, Ana Cristina Schneider, consultora estratégica e de mercado do Sindmóveis, Consultora do Orchestra Brasil e Projeto Raiz  entre outros, são os nomes que fazem parte deste projeto.

Cada encontro terá 90 minutos de duração com 30 minutos abertos para perguntas.      A primeira edição virtual acontece pela nova circunstância mundial, onde o contato com pessoas ainda é restrito no Brasil e no mundo. Sendo assim, os encontros acontecerão através de plataforma Streaming nos horários determinados, por meio de login e senha pessoais e ficarão online por 30 dias para as pessoas que, por algum motivo, percam a transmissão ao vivo.

Parte da renda da venda dos ingressos e a doação de designers com sua hora/aula, será revertida para a AMPRAVAT, Associação de micro produtores rurais de Amorim e Vista Alegre do Tapajós, em uma ação que ajudará na implementação  de uma escola para aproveitamento de resíduos e insumos. Aprender com o olhar ao próximo é uma das questões que mais nos agrada dentro do projeto.

O acontece com patrocínio da BVRio Design & Madeira Sustentável, um projeto que tem como objetivo estabelecer o intercâmbio entre o design autoral brasileiro e o manejo florestal comunitário e certificado. Em parceria com a Cooperativa Mista do Tapajós (Coomflona), renomados designers de mobiliário se estabelecem no coração da Floresta Amazônica para ensinar novas técnicas de desenho e construção de móveis e utensílios na movelaria comunitária Anambé. Na principal linha de atuação do projeto está o fomento ao uso e ao consumo da madeira obtida de forma legal, sustentável e rastreável, preferencialmente oriunda de manejo florestal comunitário